Restrição de transportes gera atraso na vacinação contra gripe no Rio

Para evitar problema, ônibus especiais levarão profissionais de saúde

Publicado em 23/03/2020 - 17:20 Por Cristina Indio do Brasil – Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

A prefeitura do Rio de Janeiro reconheceu que houve problemas hoje (23) no funcionamento de alguns postos da cidade para a vacinação contra a gripe, que começou nesta segunda-feira unicamente para maiores de 60 anos, incluindo as pessoas em situação de rua e profissionais de saúde.  

A secretária municipal de Saúde, Ana Beatriz Busch, disse que diante da dificuldade com a restrição de transportes na cidade, profissionais não conseguiram chegar na hora. Para evitar o problema, a Secretaria Municipal de Transportes reservará ônibus para atender especialmente à categoria.

O sistema de vacinação na capital inclui o atendimento drive thru, com 52 vacinadores distribuídos em cinco postos do Detran-RJ - o idoso pode ser vacinado sem sair do carro. Não é permitido o acesso de pedestres a esses postos, instalados em Campo Grande, Barra, Ilha do Governador, Tijuca e Catete. Agentes da Guarda Municipal, da CET Rio e da Comlurb apoiam os serviços, que funcionarão diariamente até 4 de abril, das 10h às 16h, inclusive no próximo fim de semana (28 e 29).

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que a vacina também está disponível nas 233 unidades de Atenção Primária, como as clínicas da família e os centros municipais de saúde, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

A primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza vai até 15 de abril. A SMS espera que 90% da população alvo da campanha na cidade sejam vacinados. O percentual significa pouco mais de 2 milhões de pessoas. Os idosos com mais de 80 anos serão vacinados em casa, com base no cadastro dos serviços de atenção primária e clínicas de família. Nesse caso também estão as pessoas com dificuldade de locomoção.

A secretária alertou que não precisa haver corrida aos postos, como chegou a ocorrer na manhã desta segunda-feira em alguns lugares, onde se formaram filas. “Na primeira hora de funcionamento do Detran na Barra da Tijuca aplicamos 600 doses. Isso é um movimento fantástico, mas quero lembrar as pessoas que hoje apenas se inicia esta fase, Não precisa ter essa corrida ao Detran. As ruas engarrafam. A gente comemora que a iniciativa está dando certo, mas pedes calma às pessoas”, disse Ana Beatriz.

A secretária recomendou ainda aos profissionais de saúde que também não corram aos postos para buscar a imunização. Eles receberão as vacinas nos próprios locais onde trabalham. Ela informou que está sendo liberado um link onde estes poderão se cadastrar e retirar, em 29 postos da vigilância em saúde, a vacina.

"Serão de 10 a 50 doses de vacina, mas as clínicas podem retirar número maior. Basta se cadas”, adiantou Ana Beatriz. Ela destacou que a  vacina contra a influenza deve ser aplicada anualmente e que isso tem que se repetir em 2020.

Na segunda fase da campanha, que começa no dia 16 de abril, a vacina estará disponível para professores das escolas públicas e privadas; profissionais das forças de segurança e salvamento e portadores de doenças crônicas. “Essa vacina não traz risco à saúde e nem efeitos adversos que sejam ruins. Todos precisam se vacinar”, alertou.

Internações

A secretária anunciou que, a partir de hoje, o Hospital Ronaldo Gazolla, em Acari, na zona norte do Rio, está destinado apenas ao atendimento de pacientes contaminados com o novo coronavírus.

“Hoje o hospital não tem nenhum paciente anterior a essa medida. Todos os que lá estiverem - estamos falando de 12 pacientes e mais de 100 leitos vagos. Eu não tenho pacientes com casos suspeitos nas outras unidades da rede. A partir de hoje, essa unidade é totalmente dedicada ao tratamento do novo coronavírus”, acrescentou.

Edição: Nádia Franco

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias