Capital paulista registra manifestações contra e a favor de Bolsonaro

Atos ocorreram na Avenida Paulista e na Praça Roosevelt

Publicado em 21/06/2020 - 17:38 Por Bruno Bocchini - Repórter da Agência Brasil - São Paulo

A capital paulista foi palco hoje (21) de manifestações políticas favoráveis e contrárias ao presidente da República, Jair Bolsonaro. Esse é o primeiro domingo após a decisão da Justiça estadual paulista que determinou que não poderão ocorrer simultaneamente, na Avenida Paulista, atos de apoio e contrários ao governo federal, sendo obrigatório um revezamento.

Em caso de descumprimento da determinação, a Justiça aplicará multa de R$ 200 mil por pessoa jurídica identificada na articulação; R$ 1 mil por pessoa física identificada descumprindo a ordem; e R$ 5 mil por pessoa física que, estando presente no local ou não, for líder, representante ou dirigente de movimento participante do protesto.

Neste domingo (21), estiveram na Avenida Paulista manifestantes favoráveis a Jair Bolsonaro. Parte dos presentes portavam cartazes e faixas em defesa do governo federal, com críticas ao Supremo Tribunal Federal (STF) e ao governador de São Paulo, João Doria.

Na Praça Roosevelt, na região central da cidade, ativistas contrários ao governo federal pediram o impeachment do presidente Jair Bolsonaro. Os manifestantes também portavam bandeiras e faixas com lemas antifascistas. 

A polícia militar não havia registrado, até as 16 horas, nenhum incidente grave nas manifestações. 

Edição: Nélio de Andrade

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
O Dia do Índio, celebrado no Brasil em 19 de abril
Direitos Humanos

Violência contra povos indígenas aumentou de 2018 para 2019, diz Cimi

Segundo relatório do Conselho Indigenista Missionário, houve aumento de ocorrências em 16 das 19 categorias de agressões, que incluem racismo, expropriação de terras e omissão do poder público.