Fiocruz: engarrafamentos maiores indicam redução do isolamento em maio

Trânsito mais intenso pode contribuir para expansão do coronavírus

Publicado em 09/06/2020 - 20:14 Por Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

O aumento dos engarrafamentos em cinco regiões metropolitanas brasileiras na segunda quinzena de maio indica que a população começou a circular mais antes mesmo das medidas de flexibilização anunciadas por estados e municípios, revela estudo do Instituto de Comunicação e Informação em Saúde (Icict), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Os pesquisadores observaram dados do aplicativo Waze nas regiões de São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Manaus e Porto Alegre e constataram trânsito 20% mais intenso entre 24 de maio e 3 de junho.

Entre 22 de março e 23 de maio, a pesquisa mostra que houve redução de até 84,1% (Rio de Janeiro) nos congestionamentos registrados nessas regiões metropolitanas. A menor redução nesse período foi em Porto Alegre, onde os engarrafamentos observados foram, em média, 68,4% menores que o normal.

Entre 24 de maio e 3 de junho, porém, a média de redução dos engarrafamentos caiu em todas as cidades analisadas: de 84,1% para 73,8% no Rio de Janeiro; de 80% para 67,2% em São Paulo; de 77,7% para 59,2% em Manaus; de 73,4% para 68,4% em Recife; e de 64,4% para 52,6% em Porto Alegre.

Os pesquisadores obtiveram os percentuais usando técnicas de big data a partir do aplicativo de monitoramento de trânsito. A velocidade dos veículos e a ocorrência de engarrafamentos são mensuráveis a partir do GPS (sistema de posicionamento global) dos telefones celulares dos usuários.

A análise conclui que o observado aumento de trânsito tanto nos dias de semana quanto nos finais de semana pode estar relacionado a saídas de casa para o lazer, e não apenas para atividades laborais. O crescimento do trânsito nos fins de semana foi mais percebido em Manaus e Porto Alegre.

Os dados fazem parte da nota técnica Monitora Covid-19, divulgada ontem (8) pela Fiocruz. Os pesquisadores alertam que o maior fluxo de trânsito pode contribuir para uma circulação mais intensa do vírus nas regiões metropolitanas, expandindo a incidência da doença nas periferias.

"À medida que aumenta a circulação das pessoas nas grandes cidade e áreas metropolitanas, é provável que os casos graves de covid-19 demandem cuidados intensivos para as populações residentes nestas áreas. Esse cenário, somado ao processo de interiorização, e consequentemente o aumento do envio de pacientes para cidades maiores, configura um panorama preocupante quanto ao limite da capacidade dos sistemas de saúde", conclui a nota técnica, que recomenda o monitoramento desses deslocamentos para que sejam elaboradas medidas capazes de reduzi-los.

Edição: Nádia Franco

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Live Jair Bolsonaro 13.08.2020
Política

Bolsonaro: não existe tentativa de furar o teto de gastos

Bolsonaro defendeu a realização de investimentos públicos em áreas sociais e obras de infraestrutura, mas disse que não existe tentativa de "golpe" para "furar o teto".

A partir de hoje (17) estão liberadas as práticas de esportes coletivos como vôlei, futevôlei, beach tennis e futebol nas praias do Rio de Janeiro.
Geral

Senado aprova auxílio de R$ 600 para trabalhadores do esporte

O Senado aprovou hoje um projeto de lei que regulariza o recebimento do auxílio emergencial por funcionários e atletas do setor de esportes.

Edifício sede do Superior Tribunal de Justiça STJ
Justiça

Ministro do STJ revoga prisão domiciliar de Queiroz e esposa

 Fabrício Queiroz é investigado em um suposto esquema de rachadinha na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro. 

Vista geral da favela Morro Azul, na zona sul do Rio de Janeiro.
Geral

Rio: 1,4 mil mortes por covid-19 foram em favelas, mostra painel

Número se referem às favelas da capital. O estado do Rio de Janeiro registrou 14.080 óbitos desde a chegada do novo coronavírus no Brasil, dos quais 8.612  na capital.

O TSE aumentou o esquema de segurança para acessar o prédio do tribunal neste domingo
Justiça

TSE adia decisão a respeito de tese sobre abuso de poder religioso

Até o momento, os ministros Alexandre de Moraes e Tarcísio de Carvalho Neto votaram contra a medida. Somente o relator, Edson Fachin, defendeu a tese para punição. 

Escola fechada por cinco dias após relatos de coronavírus.
Justiça

TJRJ determina que escolas se preparem para retorno, mesmo em greve

Decisão diz que 70% dos funcionários do administrativo devem retornar ao trabalho presencial, mesmo durante a greve, para prepararem a volta às aulas.