Incêndio no Chile causa 16 mortes e provoca a retirada de 10 mil moradores

Cerca de 1,2 mil pessoas participam dos trabalhos de combate ao fogo,

Publicado em 13/04/2014 - 12:43 Por Yara Aquino - Repórter da Agência Brasil* - Brasília
Atualizado em 13/04/2014 - 15:22

Um incêndio de grandes proporções que avança pelas colinas da cidade chilena de Valparaíso desde ontem (12) causou a morte de 16 pessoas, destruiu 500 casas e provocou a retirada de 10 mil habitantes. O governo decretou zona de catástrofe na região. A presidenta Michelle Bachelet está na cidade para acompanhar os trabalhos das autoridades.

Incêndio em Valparaíso, no Chile

Cerca de 1,2 mil pessoas participam dos trabalhos de combate ao fogo em Valparaíso, que avança pelas colinas da cidade Felipe Trueba/Lusa

O subsecretário da Saúde, Jaime Burrows, declarou à Rádio Biobío que 500 pessoas estão feridas, três delas em estado grave devido a queimaduras nas vias respiratórias.

O ministro de Interior e Segurança Pública, Rodrigo Peñailillo, enviado à cidade pela presidenta Michelle Bachelet para coordenar o Comitê de Operações de Emergência, disse que 1,2 mil pessoas trabalham para combater o fogo e garantir a ordem pública, incluindo policiais e homens das Forças Armadas. O diretor da Corporação Nacional Florestal, Pablo Mira, informou que, nesta manhã, 11 aeronaves começaram a participar dos trabalhos de controle do incêndio.

Cerca de 700 desabrigados passaram a noite em abrigos providenciados para acolher as famílias que perderam as casas. A Procuradoria de Justiça abriu um inquérito para determinar as causas do incêndio, que já provocou o corte do fornecimento de água potável e eletricidade em muitos dos bairros da cidade.

* Com informações das agências Telam, Lusa e do Governo do Chile

Edição: Davi Oliveira

Últimas notícias