Obama nega uso de forças militares em combates terrestres contra Estado Islâmico

O presidente norte-americano negou declaração do chefe do Estado-Maior

Publicado em 17/09/2014 - 17:26 Por Leandra Felipe – Correspondente da Agência Brasil/EBC - Atlanta (EUA)

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, reafirmou hoje (17) que soldados norte-americanos não deverão fazer parte de missões de combate terrestre contra a milícia radical mulçumana autodenominada Estado Islâmico.

Com isso, Obama negou declaração feita ontem (16) pelo chefe do Estado-Maior das Forças Armadas do país, Martin Dempsey, que havia dito que o governo americano não descartava o uso de tropas em combate.  “As forças americanas que foram deslocadas para o Iraque não têm e não vão ter missões de combate”, disse Obama, em Tampa, na Florida.

Já há militares americanos atuando no Iraque, mas somente na função de "assessoramento" e no papel de conselheiros.

Os militares americanos são responsáveis pelos bombardeios aéreos iniciados sobre a região em que atuam forças do Estado Islâmico e também pelo treinamento e capacitação do Exército do Iraque.

Edição: Nádia Franco

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Voltar ao topo da página