Americano mata família muçulmana a tiros em cidade universitária dos EUA

Publicado em 11/02/2015 - 15:55 Por Leandra Felipe – Correspondente da Agência Brasil/EBC - Atlanta

Policiais norte-americanos prenderam hoje (11) Craig Stephen Hicks, de 46 anos, acusado de matar a tiros três estudantes muçulmanos na cidade universitária de Chapel Hill, na Carolina do Norte, Estados Unidos. As vítimas são Deah Shaddy Barakat, de 23 anos, a mulher dele, Yusor Abu-Salha, de 21 anos, e a irmã dela, Razan Abu-Salha, de 19 anos, segundo o jornal local The le Chapel Hill News and Observer.

O assassino foi levado para uma prisão do Condado de Durham, e a polícia não informou no comunicado sobre o crime as razões ou motivações do atirador, que se entregou às autoridades depois do crime, ocorrido na noite desta terça-feira (10), próximo ao campus da Universidade da Carolina do Norte.

De acordo com os jornais locais, Deah Barakat era estudante do segundo ano da faculdade de medicina dentária. A mulher dele, Yusor Abu-Salha, começaria os estudos na mesma faculdade no próximo ano e Razan Abu-Salha era estudava na Universidade da Carolina do Norte.

Os disparos e a morte dos estudantes ocorreram horas depois de o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ter confirmado a morte da trabalhadora humanitária americana Kayla Mueller, sequestrada em 2013, na Síria, pelo Estado Islâmico. Obama já havia pedido tolerância aos americanos e também alertado outros países para um possível aumento da discriminação contra grupos mulçulmanos que não têm ligação com o Estado Islâmico.
 

Edição: Jorge Wamburg

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias