Forças Armadas da Venezuela declaram lealdade absoluta a Nicolás Maduro

Publicado em 13/02/2015 - 18:33 Por Da Agência Lusa - Caracas

Nicolás Maduro

Em comunicado, Forças Armadas criticam conduta

de  um  "reduzido  grupo  de  militares" e reiteram lealdade a Nicolás MaduroArquivo/Agência Brasi

As Forças Armadas da Venezuela emitiram hoje (13) comunicado condenando a "conduta de um reduzido número de militares" detidos por suposto envolvimento em planejamento de um golpe de Estado, e reiteraram lealdade ao presidente Nicolás Maduro.

"As Forças Armadas reiteram o seu apoio incondicional e lealdade absoluta ao nosso presidente, comandante-chefe das Forças Armadas Nacionais Bolivarianas, Nicolás Maduro Moros, e reafirmam o seu compromisso com a Constituição, a vontade do povo e os postulados do Plano da Pátria, lei que guia a revolução bolivariana na construção do socialismo bolivariano do Século 21", diz o comunicado dos militares.

O comunicado, divulgado na televisão estatal venezuelana e lido pelo ministro da Defesa, Vladimir Padrimo López, acompanhado pelo Alto Comando Militar, sublinha que a atitude dos militares suspeitos "não representa o sentir, pensar, nem atuar, da instituição". Sete militares da Força Aérea Venezuelana foram detidos por suposto envolvimento no plano de golpe, que teria o apoio de opositores.

Segundo López, os detidos "preparavam ações militares, que, em ligação com outras manobras políticas e contaminadas de ambições de poder, pretendiam infringir a ordem constitucional”. De acordo com o ministro, os militares venezuelanos estão unidos nas suas convicções democráticas e de que "um país não se constrói com violência, nem ressentimento, mas com justiça, cooperação e entendimento".

Nesta sexta-feira, o secretário-geral da União das Nações Sul-Americanas (Unasul), o colombiano Ernesto Samper, reiterou o apoio do bloco a Maduro. “As possibilidades de um golpe militar na Venezuela revelam preocupante escalada contra a sua democracia”, escreveu Samper em sua conta no Twitter. Segundo ele, “a Unasul reitera sua vontade de encontrar caminhos democráticos e pacíficos, e reitera apoio ao presidente Nicolás Maduro”.

O presidente da Venezuela denunciou ontem (12) nova tentativa de golpe de Estado, liderada por “oficiais da Força Aérea”, que foram detidos. “Desmantelamos um atentado golpista contra a democracia e a estabilidade do nosso país. Trata-se de uma tentativa de usar um grupo de oficiais da Força Aérea para provocar violências, um atentado, um ataque”, afirmou.

Segundo Maduro, o plano consistia em apoderar-se de um avião Tucano, armá-lo e atacar o Palácio [presidencial] de Miraflores, ou o local de um de seus deslocamentos.


Fonte: Forças Armadas da Venezuela declaram lealdade absoluta a Nicolás Maduro

Edição: Nádia Franco

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
fórmula e
Esportes

Volta da Fórmula E tem campanha contra discriminação e show lusitano

Piloto português Félix da Costa vence primeira de seis corridas que encerram temporada.

Violência doméstica violência contra a mulher
Geral

SP: boletins eletrônicos de violência doméstica chegam a 5,5 mil

Número representa cerca de 20% do total de boletins deste tipo de crime elaborados no período. Registro eletrônico de violência doméstica começou em 3 de abril.

Palácio do Planalto
Política

Bolsonaro sanciona lei de negociação de dívidas das micro empresas

O Projeto de Lei Complementar 9/2020 autoriza a extinção de créditos tributários devidos pelas micro e pequenas empresas integrantes do Simples Nacional.

Testes para detecção do Covid-19
Saúde

Número de mortes por covid-19 cai 7% em uma semana

Segundo o Ministério da Saúde, houve redução de óbitos em 15 estados, entre eles Roraima, Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia, Maranhão, Piauí, Ceará, Paraíba e Pernambuco.

Apostadores fazem fila em casa lotérica. A Caixa Econômica Federal sorteia hoje (08) as seis dezenas do concurso 2.149 da Mega-Sena acumulada, que deve pagar um prêmio de R$ 170 milhões.
Geral

Mega-Sena acumula; prêmio vai a R$ 6,5 milhões

A quina teve 28 acertadores e cada um vai receber R$  56.321,66. As 1.649 apostas ganhadoras da quadra terão o prêmio individual de R$ 1.366,20.

Geral

Itapevi: laudo descarta culpa de local que fez marmitas envenenadas

Polícia ainda investiga a morte por envenenamento de dois homens em situação de rua que consumiram a refeição recebidas por doação quando estavam em um posto de combustíveis.