EUA e Turquia querem criar área segura e livre de jihadistas no Norte da Síria

Publicado em 27/07/2015 - 17:21 Por Da Agência Lusa - Adis Abeba

Os Estados Unidos e a Turquia vão ampliar a cooperação militar com o objetivo de erradicar o grupo Estado Islâmico do Norte da Síria e criar uma zona “livre” e “segura” ao longo da fronteira turco-síria.

“O objetivo é estabelecer uma zona livre do Estado Islâmico e melhorar a segurança e a estabilidade ao longo da fronteira entre a Turquia e a Síria", afirmou à agência France-Presse uma fonte militar norte-americano, à margem da visita oficial do presidente norte-americano, Barack Obama, à Etiópia. Segundo a fonte, as duas partes “continuam a trabalhar” sobre os detalhes deste plano.

O militar adiantou, no entanto, que “qualquer esforço militar conjunto não irá incluir a imposição de uma zona de exclusão aérea”, uma exigência antiga do governo turco.

Fontes turcas e norte-americanas citadas hoje pelo jornal The Washington Post explicaram que os planos de Ancara e de Washington consistem na criação, com recurso a ataques aéreos, de uma zona livre de jihadistas que irá abranger mais de 100 quilômetros da fronteira turco-síria e cerca de 65 quilômetros para o interior do território sírio.

Esta zona segura irá estender-se para o norte da província de Alepo, entre as localidades de Azaz e Jarabulus, uma região controlada em grande parte pelos combatentes do Estado Islâmico e palco de confrontos com as forças curdas e grupos rebeldes sírios.

A Turquia pretende que esta zona seja um refúgio seguro para os cerca de 2 milhões de refugiados sírios que fugiram da guerra civil em seu país passando pela fronteira turca.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Polícia Civil do Rio de Janeiro.
Direitos Humanos

Rio: operação prende suspeitos de violência contra a mulher

De acordo com a delegada Sandra Ornellas, somente em 2019 as delegacias de atendimento à mulher no Rio indiciaram 16.703 suspeitos de violência doméstica e familiar.

O jogador Guerrero, do Internacional
Esportes

Três jogos fecham segunda rodada da Série A do Brasileirão

São Paulo, Fortaleza, Internacional, Santos, Vasco e Sport entram em campo na noite desta quinta-feira pelo nacional de futebol.

 Escultura do Cristo Redentor na praia de Copacabana.
Saúde

Cristo Redentor passa por desinfecção antes da reabertura no sábado

Até agora, já foram feitas mais de 400 desinfecções em locais públicos como rodoviárias, aeroportos, estações de trens, metrôs e barcas, hospitais e unidades de saúde e asilos.

Presidente russo, Vladimir Putin, visita hospital de Moscou com roupa de proteção
Internacional

Rússia: médicos serão vacinados contra covid-19 em duas semanas

Alexander Gintsburg, diretor do Instituto Gamaleya, produtor da vacina, disse que o país planeja ter capacidade para produzir 5 milhões de doses por mês entre dezembro e janeiro.

Pesquisadores retiram soro de cavalo
Saúde

Soros produzidos por cavalos têm anticorpos potentes para covid-19

O coordenador do projeto, Jerson Lima Silva, da UFRJ, apresenta os resultados da pesquisa hoje (13) à noite, durante simpósio sobre covid-19 na Academia Nacional de Medicina, no Rio.

Funcionário da CureVac demonstra fluxo de pesquisa para vacina contra coronavírus em Tuebingen, na Alemanha
Internacional

Instituto alemão diz que vacina pode estar disponível logo

Em comunicado, o Instituto Robert Koch informou em seu site que uma primeira vacina poderá estar pronta até o outono de 2020, mas que o impacto pode ser moderado devido a mutações virais.