Secretário de Estado dos EUA diz que ataque químico na Síria foi “erro” russo

Publicado em 09/04/2017 - 16:56 Por Da EFE - Washington

O secretário de Estado norte-americano, Rex Tillerson, disse neste domingo (9) que o ataque químico da semana passada na Síria se deve ao “erro” da Rússia na hora de garantir a destruição do arsenal químico sírio e de controlar o líder sírio, Bashar al-Assad. As informações são da agência EFE.

“O resultado do erro [russo] levou à morte de mais crianças e inocentes”, afirmou Tillerson em entrevista à emissora norte-americana CBS. O secretário afirmou que não tem provas de que a Rússia participou do ataque da última terça-feira (4) com armas químicas contra uma cidade controlada pelos rebeldes na província de Idlib, o que levou os Estados Unidos a bombardear com 59 mísseis uma base aérea síria em represália.

O Pentágono, que credita ao governo sírio a autoria do ataque, está investigando para saber se os russos conheciam anteriormente as intenções sírias de bombardear a população civil com armas químicas. Tillerson lembrou que a Rússia ofereceu em 2013 “certas garantias” e era o “fiador da destruição de todo o arsenal químico da Síria”.

Em 2014, os Estados Unidos finalizaram a destruição do que acreditavam ser todo o arsenal químico do governo sírio, que foi entregue a Washington por mediação da Rússia, após outro ataque químico que deixou mais de 1,4 mil mortos e do qual Assad se desvinculou.

“A Rússia falhou com esse compromisso”, disse o secretário de Estado, que viajará à Itália para participar da reunião ministerial do G7 que ocorre amanhã (10) e terça-feira (11) e serve de preparação para a cúpula de chefes de governo em maio.

Já na quarta-feira (12), Tillerson chegará a Moscou para as primeiras reuniões de alto nível da nova administração americana com o governo do presidente russo, Vladimir Putin. Ele também afirmou que não acredita que a Rússia responderá ao bombardeio americano de quinta-feira, já que suas tropas, aliadas de Assad, não eram alvo do ataque com mísseis Tomahawk, que foi feito de maneira “muito proporcional e precisa”.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
O presidente da Russia, Vladimir Putin, durante Diálogo dos Líderes com o Conselho Empresarial do BRICS
Internacional

Rússia anuncia primeira vacina contra a covid-19

Produto foi aprovado pelo Ministério da Saúde. A Rússia espera agora poder iniciar a aplicação em massa, mesmo que estejam ocorrendo ainda testes clínicos para comprovar a segurança do produto.

Idosos moradores do Lar São José, em Sobradinho, no Distrito Federal, recebem presentes de Natal
Direitos Humanos

Covid-19: mais de 330 abrigos de idosos já receberam doações

As instituições que já receberam as doações representam 67% dos abrigos cadastrados na primeira etapa da Campanha Solidarize-se, ação promovida pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Parque Nacional da Tijuca
Geral

Ingresso ao Parque Nacional da Tijuca está 80% mais barato

O desconto tem por objetivo estimular o turismo local e diminuir, a curto prazo, os impactos negativos no equilíbrio econômico-financeiro dos contratos, causados pela pandemia da covid-19.

nascentes devem ser protegidas
Geral

Prazo para inscrições no Prêmio ANA 2020 termina no sábado

Inscrições devem ser feitas pelo site da premiação. Cada participante pode inscrever mais de uma iniciativa. Além disso, poderão ser apresentados trabalhos indicados por terceiros.

Premiê britânico, Boris Johnson, deixa residência oficial em Londres
Internacional

Boris Johnson teme que Reino Unido perca poder se Escócia se separar

Escócia depositou 55% dos votos contra a independência em um referendo de 2014, mas o Partido Nacional Escocês, que governa a nação, quer outro pleito.

Incendios florestais entre Miranda e Corumbá BR 262 e MS 184
Geral

Engajamento da população é vital para evitar incêndio na natureza

Coordenador ambiental diz que a educação tem que começar desde os primeiros anos das crianças, tanto em casa quanto nas escolas.