EUA impõem novas sanções ao Irã

Publicado em 18/07/2017 - 12:54 Por Da Agência EFE - Washington

O governo dos Estados Unidos anunciou hoje (18) sanções contra 18 indivíduos e/ou entidades iranianas. As novas medidas estão relacionadas com o programa de mísseis balísticos do Irã, o apoio militar à Guarda Revolucionária e a vinculação com uma organização criminal transnacional. A informação é da agência EFE.

O anúncio das restrições foi feito um dia após os departamentos do Tesouro e de Estado dos EUA terem certificado perante o Congresso que o Irã segue cumprindo as condições do pacto que assinou com seis potências em 2015 para limitar seu programa nuclear. Funcionários da Casa Branca afirmaram que Teerã está em "indiscutível incumprimento do espírito do Plano Integral de Ação Conjunta", como é denominado o acordo de contenção nuclear.

O governo americano "continuará centrando-se agressivamente na atividade maligna do Irã, incluindo o seu apoio estatal em curso ao terrorismo, o seu programa de mísseis balísticos e os abusos de direitos humanos", detalhou em um comunicado o secretário do Tesouro americano, Steve Mnuchin. Segundo ele, as novas sanções "enviam um forte sinal que os Estados Unidos não tolerarão o comportamento provocador e desestabilizador do Irã".

Os ativos nos EUA dos 18 indivíduos e entidades sancionados ficam congelados e os afetados estão proibidos de fazer transações com americanos.

Ameaças

"O secretário de Estado, Rex Tillerson, e o presidente Donald Trump querem enfatizar que o Irã segue sendo uma das maiores ameaças para os interesses americanos e para a estabilidade regional", disseram funcionários do governo americano.

Entre as “atividades malignas" que, segundo a Casa Branca, são promovidas pelo governo de Teerã, estão o apoio às "atrocidades" do presidente Bashar al Assad, na Síria, o programa de mísseis iranianos e "a contínua hostilidade do país contra Israel".

Segundo o jornal The New York Times, a certidão dada ontem (17) de que o Irã segue cumprindo as condições do pacto foi confirmada apesar da oposição do próprio Trump, partidário de uma linha dura com o Irã e contrário ao acordo nuclear de 2015. Nesse sentido, ele está à espera de uma revisão do pacto nuclear que encomendou, para fixar sua estratégia futura.

De acordo com o jornal The Washington Post, essa revisão deve estar concluída antes de meados de outubro, quando se completa de novo o prazo de 90 dias para que os EUA certifiquem se o Irã segue cumprindo sua parte do acordo nuclear.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Moeda Nacional, Real, Dinheiro, notas de real,Cédulas do real
Economia

Baixa inflação permitiu corte nos juros, avaliam entidades

Entidades do setor produtivo consideram acertada a redução da Selic para 2% ao ano, o menor nível da história. Para CNI, juros baixos ajudam a conter efeitos da crise.

tombense
Esportes

Tombense chega à final do Mineiro pela primeira vez

Equipe volta a superar Caldense nas semifinais da competição, e espera vencedor de Atlético e América na grande decisão.

Brasília 60 Anos - Esplanada dos Ministérios
Geral

Governo prepara consulta aos 600 mil servidores federais

Pesquisa vai mapear clima organizacional nos órgãos públicos e será disponibilizada entre 21 de setembro e 12 de outubro. Participação é voluntária e totalmente sigilosa.

Fachada do edifício sede do Supremo Tribunal Federal - STF
Justiça

STF valida restrição para operações policiais no Rio

Pela decisão, as operações policiais no Rio de Janeiro poderão ser deflagradas somente em casos excepcionais, após justificativa enviada ao Ministério Público.

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luiz Fux, durante aula magna sobre o tema Educação e Democracia: Perspectiva 2018, na abertura do curso da pós-graduação Lato Sensu em Democracia, Direito Eleitoral e Poder Legislativo.
Justiça

Luiz Fux defende uso de inteligência artificial no Judiciário

O magistrado argumentou que sistemas podem contribuir para substituir tarefas laboriosas, feitas por diversos servidores, gerando ganho de eficiência na análise de processos.

Edifício - sede do Banco Central do Brasil no Setor Bancário Norte
Economia

Copom reduz juros básicos da economia para 2% ao ano

Essa foi a nona redução seguida. Corte de 0,25 ponto percentual na taxa Selic, que está no menor nível da história, era esperado pelos analistas financeiros.