UE e EUA lamentam ataque em Barcelona e oferecem ajuda à Espanha

Publicado em 17/08/2017 - 15:23 Por Da Agência Brasil* - Bruxelas, Barcelona e Washington

Os Estados Unidos, a União Europeia (UE) e a Bélgica expressaram solidariedade hoje (17) às vítimas do atentado em Barcelona que deixou pelo menos dois mortos e 20 feridos.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, condenou o atentado e ofereceu ajuda às autoridades do país na investigação. "Os Estados Unidos condenam o ataque terrorista em Barcelona, na Espanha, e farão o que for necessário para ajudar. Sejam duros e fortes, amamos vocês!", escreveu Trump em sua conta do Twitter.

Antes, o secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, havia lamentado em entrevista coletiva o atropelamento. A informação é da EFE.

O presidente do Parlamento Europeu (PE), Antonio Tajani, também manifestou "solidariedade às vítimas do atentado terrorista e apoio total às autoridades. Toda a UE está unida em defesa da paz", escreveu ele em sua conta no Twitter.

O presidente da bancada de Socialistas e Democratas do Parlamento Europeu, Gianni Pittella, afirmou na mesma rede social que "a UE não se deixará vencer pelo pesadelo do terrorismo. Estaremos sempre com as vítimas e contra os sanguinários terroristas", disse.

O líder do Partido Popular Europeu, Manfred Weber, também mostrou apoio às vítimas do ataque terrorista e ao povo espanhol. "Lutaremos lado a lado contra o terrorismo e ganharemos esta batalha", escreveu.

A comissária de Comércio da UE, a sueca Cecilia Malmström, também se pronunciou na rede social. "Os nossos pensamentos estão com as vítimas e com as pessoas afetadas", afirmou. Também os clubes de futebol da cidade, o FC Barcelona e o Espanyol, lamentaram o atentado terrorista e demonstraram apoio às vítimas.

O presidente da França, Emmanuel Macron, lamentou o "novo e horrendo ataque contra as nossas sociedades livres", em referência o atentado de Barcelona, e reafirmou que o seu país prosseguirá "com absoluta determinação" a luta contra o terrorismo "ao lado da Espanha". Em um comunicado divulgado em espanhol pelo Palácio do Eliseu, Macron expressou "seu pesar a todas as vítimas, seus familiares e seus próximos neste momento trágico".

O presidente francês acrescentou que seu país "manifesta sua sincera compaixão e a sua plena solidariedade com Barcelona e com toda Espanha".

O ministro de Relações Exteriores do Japão, Taro Kono, condenou o atentado de Barcelona e expressou a solidariedade do seu país com a Espanha. "Sob nenhuma razão pode justificar-se o terrorismo. Condenamos isto e, neste momento muito difícil, queria expressar nossa solidariedade com a Espanha", afirmou hoje Kono, que está em visita oficial a Washington.

Pelo menos duas pessoas morreram e outras 20 ficaram feridas no atentado terrorista desta quinta-feira na área turística de Las Ramblas da capital catalã, ao serem atropeladas por uma van em uma via de grande fluxo de pedestres.

* Com informações da agência EFE.

Edição: Augusto Queiroz

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias