Empresários alemães alertam que economia do país "não pode permitir a xenofobia"

Publicado em 25/09/2017 - 13:39 Por Da Agência Télam - Berlim

Eric Schweitzer, presidente da Confederação Alemã das Câmaras de Indústria e Comércio

Eric SchweitzerDIHK/Divulgação

O presidente da Confederação Alemã das Câmaras de Indústria e Comércio, Eric Schweitzer, usou hoje (25) argumentos econômicos contra a xenofobia no país e alertou sobre os custos que esse fenômeno pode trazer aos alemães, um dia depois das eleições gerais em que partido de extrema direita Alternativa para a Alemanha (AfD) obteve 12,6% dos votos. A informação é da agência de notícias Télam.

"A economia alemã não pode pagar a xenofobia", disse Schweitzer em uma coletiva de imprensa, onde apresentou uma série de recomendações para o próximo governo. "Mais de 70% das empresas acreditam que a economia alemã precisa de mão-de-obra estrangeira. com base em uma pesquisa de 1.800 empresários”, alertou o executivo.

De acordo com a pesquisa, as três questões mais preocupantes para empresários alemães são a falta de pessoal qualificado, problemas de infraestrutura, especialmente digitais, e procedimentos burocráticos excessivos.

Edição: -

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias