Catalães votam referendo neste domingo com ampla presença policial

Pesquisa feita em julho pelo governo regional da Catalunha mostrou que

Publicado em 01/10/2017 - 09:55 Por Da EFE - Barcelona

Milhares de pessoas se manifestaram neste sábado no centro de Madri e em outras cidades espanholas contra o referendo independentista e a favor da unidade da Espanha.

Milhares de pessoas se manifestaram neste sábado no centro de Madri e em outras cidades espanholas contra o referendo independentista e a favor da unidade da Espanha. Agência Lusa/ Direitos Reservados

A região da Catalunha vota hoje (1°) em referendo independentista considerado ilegal pelo governo da Espanha em meio a forte esquema policial, com irregularidades no modo de votação e alguns incidentes entre agentes e cidadãos.

Os policiais da Catalunha, conhecidos como Mossos d'Esquadra,em locais de votação do referendo marcado para este domingo (1 )

Os policiais da Catalunha, conhecidos como Mossos d'Esquadra,em locais de votação do referendo marcado para este domingo (1°)Lusa/EPA/Enric Fontcuberta

A consulta separatista convocada pelo governo autônomo catalão em setembro foi suspensa imediatamente pelo Tribunal Constitucional (TC)  e diferentes tribunais ordenaram medidas para que as forças de segurança fechem os locais de votação e confisque urnas e cédulas eleitorais.

Isso levou as autoridades catalãs a modificar as normas que tinha emitido anteriormente, de modo que um eleitor pode votar em qualquer colégio da região e não ao qual tinha sido atribuído, com cédulas impressas em casa e sem envelope.

Novas normas que para o conselheiro catalão de presidência, Jordi Turull, configuram processo eleitoral "com garantias" legais, enquanto fontes do governo espanhol asseguravam que os separatistas "liquidaram qualquer vestígio de respeitabilidade democrática".

Em alguns casos, a intervenção de policiais espanhóis e guardas civis gerou momentos de tensão com os manifestantes independentistas e, no centro de Barcelona, houve ações dos policiais contra pessoas que fechavam as ruas. Em outro caso, foram jogados objetos contra os agentes.

As forças de segurança, que ontem (30) bloquearam o centro de informática catalão, anularam hoje o novo sistema anunciado de manhã pelo conselheiro Turull.

Com isso é difícil precisar quantas pessoas estão participando da consulta. O Ministério do Interior apontou que com essa falta de garantia, uma mesma pessoa poderia votar várias vezes em diferentes lugares.

Edição: -

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias