Maior central operária argentina convoca greve contra reforma da previdência

Publicado em 18/12/2017 - 12:08 Por Da EFE* - Buenos Aires

No dia em que parlamentares argentinos votam a reforma da previdência em sessão especial, homens da Forças Armadas reforçam a segurança em volta do Congresso do país

No dia em que parlamentares argentinos votam a reforma da previdência em sessão especial, homens da Forças Armadas reforçam a segurança em volta do Congresso do paísDavid Fernández/EFE/direitos reservados

A Confederação Geral do Trabalho (CGT), a maior central operária da Argentina, convocou nesta segunda-feira (18) uma greve nacional de 24 horas em rejeição à polêmica reforma da previdência que o governo tentará aprovar hoje na Câmara dos Deputados. As informações são da agência EFE.

"Constitui um desconto dos salários de aposentados, pensionistas e dos setores mais vulneráveis da sociedade", denunciou Juan Carlos Schmid, um dos três secretários-gerais da central, em uma coletiva de imprensa na qual anunciou a greve, que começará às 12h (horário local, 13h de Brasília) e se estenderá até amanhã.

Segundo esclareceu, para que os trabalhadores possam voltar aos seus lares, a greve no sistema de transporte não começará de forma integral até a meia-noite desta segunda-feira.

*É proibida a reprodução total ou parcial desse material. Direitos Reservados

Edição: -

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias