China alcança antes de 2020 objetivo de reduzir emissões de carbono

Publicado em 27/03/2018 - 08:20 Por Da Agência EFE* - Pequim

A China já alcançou o objetivo de reduzir as emissões de carbono previsto para 2020, anunciaram nesta terça-feira (27) as autoridades do país, que atribuíram o sucesso em grante parte ao pioneiro sistema de comércio de emissões iniciado em 2011.

O representante especial da China para mudança climática, Xie Zenhua, citado pela agência estatal Xinhua, afirmou que no final de 2017 o país asiático tinha reduzido em 46% as emissões de carbono por unidade do Produto Interno Bruto (PIB) com relação a 2005, alcançando antes do previsto o objetivo fixado entre 40% e 45% para 2020.

Xie afirmou que isso foi possível graças ao sistema de comércio de emissões de carbono, iniciado em 2011 pelas autoridades em sete cidades e províncias, como Pequim e Xangai.

De acordo com o esquema implementado, as empresas que produzem mais de sua cota permitida de emissões poderão comprar novas cotas não utilizadas no mercado, daquelas firmas que poluem menos.

Segundo assegurou, no final de 2017 tinham sido completadas transações no valor total de 200 milhões de toneladas de cotas de emissões de carbono por meio dessa plataforma, com faturamento de 4,7 bilhões de iuanes (US$ 748 bilhões).

Xie destacou o sucesso de uma das saídas que a China propôs para tentar controlar seus índices de poluição, além de reduzir o consumo de combustíveis fósseis e aumentar o de energias limpas.

A China, conforme o Acordo de Paris, tem que reduzir as emissões de carbono por unidade do PIB entre 60% e 65% até 2030, com relação aos seus níveis de 2005.

No final do ano passado, o governo chinês apresentou o plano para estender esse mecanismo de comércio de emissões a todo o país.

*É proibida a reprodução total ou parcial desse material. Direitos Reservados.

Edição: -

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Comércio da cidade do Rio de Janeiro funciona com restrições
Saúde

Estado do Rio tem 168.064 casos de covid-19 desde início da pandemia

Desde ontem foram registrados 32 óbitos e 839 pessoas infectadas pelo novo coronavírus. O estado soma agora 13.604 mortes pela doença e 144.850 pacientes recuperados. 

Hospital de campanha do Maracanã no Rio de Janeiro
Justiça

Justiça do Rio impede fechamento de hospitais de campanha

Segundo secretaria, hospitais de São Gonçalo e do Maracanã estão abertos, mas sem pacientes por causa de vagas em unidades regulares da rede estadual.

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, fala à imprensa , após reunião com o presidente Jair Bolsonaro no Palácio da Alvorada
Justiça

Defesa de Onyx assina acordo de não persecução penal com a PGR

Apesar do acordo fechado com a PGR, é necessário que o caso seja analisado pelo Supremo Tribunal Federal. Ministro-relator vai decidir se homologa acordo.

Hospital de campanha para vítima de Covid-19 em Santo André, São Paulo
Saúde

Covid-19: Brasil registra mais 561 mortes; total chega a 94.665

Doença atingiu 2,75 milhões de brasileiros; 69,5% já se recuperaram. Atualmente, 743.334 pacientes estão em acompanhamento.

Painel Resolveu
Geral

EBC fica em primeiro no ranking de elogios entre instituições federais

De 1º de janeiro a 31 de julho, a administração federal recebeu 4.656 elogios de usuários de 333 instituições; EBC recebeu 417 elogios, e Ministério da Economia, 375.

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES
Economia

BNDES seleciona fundos de crédito não bancário para pequenas empresas

Com isso, BNDES busca mitigar impactos da pandemia de covid-19 na economia e, por meio de canais não bancários, ampliar crédito para pequenos empreendedores.