Polícia turca inspeciona residência do cônsul saudita em Istambul

Publicado em 17/10/2018 - 14:35 Por Agência EFE - ISTAMBUL

Uma equipe da polícia da Turquia entrou nesta quarta-feira (17) na residência do cônsul saudita em Istambul para fazer uma inspeção em busca de pistas que permitam esclarecer o que aconteceu com o jornalista saudita Jamal Khashoggi, que desapareceu no dia 2 de outubro.

A emissora turca NTV mostrou imagens da chegada da equipe, que pretendia fazer a operação na noite anterior, mas precisou adiar o procedimento por falta de cooperação das autoridades sauditas.

Khashoggi durante evento em Londres
 29/9/2018   Divulgação
Khashoggi durante evento em Londres 29/9/2018 - Divulgação Reuters

O ministro do Interior da Turquia, Süleyman Soylu, admitiu hoje que a inspeção havia sido suspensa porque "não houve acordo" com a delegação saudita. De acordo com o ministro das Relações Exteriores turco, Mevlüt Çavusoglu, o motivo alegado foi que a família do cônsul estava na residência.

O próprio cônsul, Mohammed Otaibi, viajou ontem para a capital saudita Riad e foi destituído do cargo, segundo a imprensa local.

Jamal Khashoggi, um jornalista saudita exilado nos Estados Unidos que recentemente passou a criticar o rumo da monarquia no país natal, entrou no consulado saudita em Istambul para buscar documentos no dia 2 de outubro, mas nunca mais saiu.

A polícia turca inspecionou o consulado na segunda-feira passada, coletando um grande número de amostras, mas considerou necessário estender a operação à residência do cônsul, que fica a 200 metros de distância.

No mesmo dia do desaparecimento de Khashoggi, horas após o jornalista ter entrado no consulado, um comboio de seis veículos saiu do edifício diplomático e seguiu para a residência do cônsul, segundo informações da imprensa turca com base nas imagens de câmeras de segurança.

O governo da Turquia se negou a comentar os rumores da imprensa, segundo os quais Khashoggi foi torturado, assassinado e inclusive esquartejado no consulado.

Últimas notícias