Itália diz que só ficará satisfeita quando Brasil extraditar Battisti

Publicado em 14/12/2018 - 10:02 Por Agência EFE - Roma

O ministro da Justiça da Itália, Alfonso Bonafede, afirmou hoje (14) que o governo só ficará satisfeito quando o ex-terrorista Cesare Battisti, cuja prisão foi ordenada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), for extraditado.

"Foram aceitos nossos pedidos sobre os quais o Ministério da Justiça está trabalhando há muito tempo. Mas só ficaremos satisfeitos quando Battisti for extraditado à Itália" pelo Brasil, disse Bonafede no Twitter.

FILE PHOTO: Italian former leftist guerrilla Cesare Battisti leaves the headquarters of the Federal Police in Sao Paulo March 13, 2015. REUTERS/Nacho Doce/File Photo
Cesare Battisti foi condenado à prisão perpétua por matar quatro pessoas na Itália   REUTERS/Nacho Doce/File Photo

O STF ordenou ontem a detenção do ex-terrorista de esquerda Césare Battisti, condenado na Itália por quatro assassinatos à prisão perpétua. Ele vive no Brasil desde 2004.

O Supremo determinou a prisão do italiano após o pedido da Procuradoria-Geral da República, "para evitar o risco de fuga e garantir sua eventual extradição", segundo uma nota.

O ministro do Interior da Itália, Mateo Salvini, tinha pedido em carta ao presidente eleito, Jair Bolsonaro, colaboração para a extradição de Battisti.

"É um condenado à prisão perpétua que está aproveitando a vida nas praias do Brasil na cara das vítimas. Todas as minhas honras ao presidente Jair Bolsonaro se ajudar a Itália para que haja Justiça presenteando Battisti com um futuro na prisão", disse.

 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias