Coronavírus pode ter contaminado seis vezes mais na Itália

Pesquisa aponta que número pode ser maior que dados oficiais

Publicado em 03/08/2020 - 18:53 Por Emilio Parodi - Repórter da Reuters - Milão/Itália

Quase 1,5 milhão de pessoas na Itália, ou 2,5% da população, desenvolveram anticorpos contra o novo coronavírus, um dado seis vezes maior que os números oficiais reportados, mostrou um estudo da agência de estatísticas Istat nesta segunda-feira (3).

A pesquisa da Istat e do Ministério da Saúde italiano foi baseado em testes conduzidos em 64.660 pessoas.

Dados oficiais mostram 248.229 casos confirmados da covid-19 na Itália, com 35.166 mortos.

O estudo encontrou diferenças locais bem definidas, com a região da Lombardia, no norte do país, onde a epidemia surgiu inicialmente em fevereiro, mostrando que 7,5% da população havia testado positivo para os anticorpos do novo coronavírus comparado a apenas 0,3% na região da Sicília, no sul da Itália.

A pesquisa concluiu que cerca de 30% das pessoas com anticorpos ficaram assintomáticas, o que aponta para o risco da doença ser propagada por pessoas que não estão cientes que estão transmitindo o vírus.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias