Vereador quer abrir CPI para investigar ONGs que atuam na Cracolândia

Entre os alvos está o padre Júlio Lancelotti

Published on 04/01/2024 - 16:03 By Leandro Martins - repórter da Rádio Nacional - São Paulo

O padre Júlio Lancelotti, que coordena um trabalho pastoral dedicado a pessoas em situação de rua na região central da capital paulista, está na mira de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara de Vereadores de São Paulo.

A CPI é de autoria do vereador Rubinho Nunes, do União Brasil, que está coletando assinaturas para criar uma Comissão para investigar Organizações Não Governamentais (ONGs) que atuam com dependentes químicos da Cracolândia, na região central da capital paulista, ocupada por usuários e dependentes de drogas.

Segundo o requerimento para instalar a CPI, protocolado no dia 6 de dezembro, um dos alvos é o movimento A Craco Resiste. Já o padre Júlio Lancelotti, segundo o vereador Rubinho, estaria entre pessoas que estariam lucrando politicamente com o caos instaurado na Cracolândia.

Parlamentares da oposição são contrários à instalação da CPI. Para o líder do PT na Câmara, vereador Senival Moura, trata-se de um desrespeito ao trabalho social e humanitário desenvolvido pelo Padre Júlio, que tem sido uma voz incansável em defesa dos mais vulneráveis.

Em nota, a Arquidiocese de São Paulo informa que acompanha com perplexidade as notícias sobre a possível instalação da CPI contra o religioso. A instituição questiona que motivos há para promover uma CPI contra um sacerdote que trabalha para os pobres, justamente no início de um ano eleitoral. 

O padre Júlio Lancellotti informou, também em nota, que as CPIs são legítimas, mas alegou que ele não pertence a nenhuma organização da sociedade civil ou organização não governamental que utilize convênio com o poder público municipal.

Já a Craco Resiste argumentou, em nota, que não é uma ONG, e sim um movimento que atua na redução de danos, e com os vínculos criados com as atividades culturais e de lazer.

Edition: Nádia Faggiani/ Sumaia Villela

Últimas notícias
Salute

Campanha de vacinação: 22% do público-alvo tomou vacina contra gripe

A meta é vacinar 75,8 milhões de pessoas. Mas até agora foram vacinadas 14,4 milhões. 

 

Baixar arquivo
Generale

Apoiadores de Bolsonaro fazem ato público no Rio de Janeiro

Os discursos de aliados do ex-presidente misturaram política e religião, em favor de Bolsonaro, do dono da rede social X, Elon Musk, e da liberdade de expressão.

Baixar arquivo
Salute

Brasil registra paciente com cólera em Salvador

O caso autóctone da doença – que teve origem no local onde ocorreu o diagnóstico - foi confirmado pelo Ministério da Saúde.

Baixar arquivo
Politica

PEC do Quinquênio deve ser analisada no plenário do Senado nesta terça

A proposta de Emenda à Constituição estabelece um adicional por tempo de serviço para magistrados, integrantes do Ministério Público, advogados públicos, delegados da Polícia Federal e outras carreiras.

Baixar arquivo
Diritti Umani

Mulheres vão às ruas pelo direito ao parto humanizado

Na marcha, mulheres reivindicam o direito de escolha na hora do parto e o direito ao atendimento por enfermeiras obstétricas.

Baixar arquivo
Sicurezza

Perfis bloqueados no X por ordem judicial ainda fazem transmissões

Isso é o que diz um relatório parcial da Polícia Federal (PF) aberto para investigar o empresário norte-americano e dono do antigo Twitter, Elon Musk. Foi constatado ainda que os perfis interagem com usuários brasileiros.

Baixar arquivo