Defesa de Onyx assina acordo de não persecução penal com a PGR

Acordo precisa ser analisado pelo STTF

Publicado em 03/08/2020 - 20:20 Por André Richter – Repórter da Agência Brasil - Brasília

A defesa do ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, informou hoje (3) que assinou acordo de não persecução penal com a Procuradoria-Geral da República (PGR). Segundo os advogados, Lorenzoni, que está licenciado do mandato de deputado federal, admitiu o “recebimento de doações em sua campanha eleitoral” e vai pagar R$ 189 mil como pena pecuniária. Os recursos serão pagos por meio de empréstimo bancário. 

Apesar do acordo fechado com a PGR, é necessário que o caso seja analisado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Caberá ao ministro escolhido como relator da questão decidir se homologa ou não o acordo. 

“Afirmamos que nosso cliente decidiu procurar as autoridades com a intenção de colaborar e dar um desfecho final ao processo. Recordamos também que, quando a delação da JBS veio a público, o deputado Onyx desconhecia a origem do recurso”, diz nota dos advogados.

Edição: Fábio Massalli

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias