Justiça do Rio determina que escolas particulares permaneçam fechadas

Decisão suspendeu decreto da prefeitura que permitia reabertura

Publicado em 06/08/2020 - 13:20 Por Ana Cristina Campos – Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

A Justiça do Rio de Janeiro determinou hoje (6) que as escolas particulares permaneçam fechadas. A decisão suspendeu o Decreto 47.683, editado em 22 de julho pela prefeitura do Rio, que permitia a reabertura dos colégios privados, de forma voluntária, para o 4º, 5º, 8º e 9º anos, a partir de 1º de agosto.

O desembargador Peterson Barroso Simão, da Terceira Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, também decidiu que a prefeitura está proibida de expedir qualquer outro ato administrativo para promover o retorno das atividades educacionais presenciais nas creches e escolas privadas, sob pena de multa diária de R$ 10 mil imposta ao prefeito Marcelo Crivella.

Veja na TV Brasil:

Em relação à decisão do desembargador Peterson Barroso Simão, a prefeitura informou que não determinou a retomada de aulas em escolas particulares. “A prefeitura reafirma e repete que não regula a volta das aulas nas escolas da rede privada do Rio de Janeiro. A autorização, conforme o prefeito Marcelo Crivella já explicou em coletivas para a imprensa, é somente no campo da Vigilância Sanitária, que concede autorização para o retorno. As escolas privadas que decidem se voltam ou não às aulas”, diz nota da prefeitura.

Na segunda-feira (3), as escolas não reabriram mesmo com a autorização para o retorno às aulas presenciais nos colégios particulares. As aulas presenciais estão suspensas desde março, por causa da pandemia de covid-19, e a rede particular manteve as atividades de forma remota, com aulas online.

Ouça na Radioagência Nacional:

* Matéria atualizada às 15h45 para acrescentar nota da prefeitura do Rio de Janeiro

Edição: Graça Adjuto

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias