Senado define presidências de comissões permanentes na próxima semana

Publicado em 04/03/2015 - 20:48 Por Mariana Jungmann - Repórter da Agência Brasil - Brasília

Os senadores Romário e Maria Amélia durante o Seminário do Dia Mundial de Doenças Raras, na Câmara dos Deputados (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Os senadores Romário e Ana Amélia comandarão, respectivamente, as comissões de Educação, Cultura e Esporte e Agricultura e Reforma AgráriaMarcelo Camargo/Agência Brasil

Um mês após o início da nova legislatura, as eleições para os presidentes das comissões permanentes do Senado ainda não foram concluídas. Até o momento, apenas seis das 11 comissões oficializaram os nomes de quem as comandará pelos próximos dois anos. A lista de presidentes deve ser completada na próxima semana.

Hoje (4), foram eleitos os senadores Davi Alcolumbre (DEM-AP) para presidência da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo, Romário (PSB-RJ) para a da Comissão de Educação, Cultura e Esportes e Ana Amélia (PP-RS) para a Comissão de Agricultura e Reforma Agrária. A senadora Ana Amélia anunciou para a próxima semana uma audiência pública para tratar das demandas dos caminhoneiros.

Também já foram definidos os senadores Cristovam Buarque (PDT-DF), Paulo Paim (PT-RS) e Otto Alencar (PSB-BA) para as presidências das comissões de Ciência e Tecnologia, Direitos Humanos e Meio Ambiente, respectivamente.

Na próxima semana, o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) deverá ser eleito presidente da Comissão de Relações Exteriores, conforme indicação do partido. Também deve ocorrer a eleição do senador Delcídio Amaral (PT-MS) para a Comissão de Assuntos Econômicos. Delcídio disputava com a senadora Gleisi Hoffmann (PR) a indicação do partido. Hoje à tarde, os dois entraram em acordo e Gleisi será indicada para vice-presidência da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado.

Ao PMDB caberá as indicações para a presidência da CCJ, Comissão de Infraestrutura e Comissão de Assuntos Sociais. O partido deve anunciar na próxima semana os nomes dos candidatos aos cargos, de modo que as comissões comecem a funcionar.

As indicações partidárias de nomes para a presidência das comissões obedecem ao critério da proporcionalidade. Os partidos escolhem os colegiados que desejam comandar de acordo com o tamanho das bancadas. Mesmo assim, os nomes indicados precisam passar por votação dos demais membros das comissões.

Edição: Armando Cardoso

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias