Barroso diz a deputados que STF acatará decisão do Congresso sobre impeachment

O ministro se reuniu com deputados da Comissão Especial do Impeachment

Publicado em 28/03/2016 - 20:29 Por André Richter – Repórter da Agência Brasil - Brasília

Brasília - O relator Jovair Arantes, o presidente da Comissão Especial do Impeachment, Rogério Rosso, e o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, durante encontro (Valter Campanato/Agência

Os deputados Jovair Arantes e Rogério Rosso, relator e presidente da Comissão Especial do Impeachment, em  reunião  com  o  ministro  do  Supremo  Luís Roberto Barroso Valter Campanato/Agência  Brasil

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso disse hoje (28) a deputados da Comissão Especial do Impeachment que a Corte não vai mudar a decisão que for tomada pelo plenário da Câmara dos Deputados sobre a admissão do processo de impedimento da presidenta Dilma Rousseff. Barroso recebeu, no início da noite, integrantes da comissão em seu gabinete.

Durante a audiência, Barroso explicou aos parlamentares que o Supremo não tem lado na discussão sobre o impeachment e que a decisão que for tomada pelo Congresso não será mudada pelo STF. O ministro foi relator da ação protocolada pelo PCdoB na qual as regras do rito do procedimento de impeachment foram definidas.

"Impeachment não é golpe, é um mecanismo previsto na Constituição para afastamento do presidente. Evidentemente, impõe-se o respeito à Constituição e às normas. Nesse Fla-Flu, o Supremo não tem lado. O Supremo é um árbitro. O que caracteriza a democracia é o respeito às regras do jogo, quando se ganha e quando se perde. Portanto, eu acho que o que senhores decidirem na Câmara, e, depois, o que o Senado decidir, vai prevalecer. O Supremo não tem nenhuma pretensão de juízos de mérito nessa matéria", afirmou Barroso.

Participaram da reunião o presidente da Comissão Especial do Impeachment, deputado Rogério Rosso (PSD-DF), o relator, Jovair Arantes (PTB-GO), e o vice-líder do PSDB, Carlos Sampaio (SP).

Lewandowski

Os parlamentares também tiveram audiência com o presidente do STF, Ricardo Lewandowski. Ao ministro, os deputados afirmaram que vão cumprir a Constituição e as regras do rito que foram definidas pelo Supremo.
 

Brasília - O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, e o presidente da Comissão Especial do Impeachment, Rogério Rosso, durante encontro (Valter Campanato/Agência Brasil)

 STF estará vigilante com observância das regras

no processo do impeachment,  diz  Lewandowski

a Rogério RossoValter Campanato/Agência Brasil

Lewandowski afirmou que a Corte estará vigilante com a observância das regras e se apressará para esclarecer eventuais dúvidas durante o processo.

"O Supremo Tribunal Federal, neste caso presente, limitou-se a reafirmar as regras do impeachment do presidente Collor, reafirmou sua jurisprudência e deixou claro quais os dispositivos da Constituição, os que são aplicáveis e como deve ser interpretados. Este foi nosso papel", destacou o ministro.

Questionado se o processo de impeachment pode ser entendido como golpe de Estado contra a Presidência da República, o ministro respondeu: "golpe é uma expressão que pertence ao mundo da politica. Nós aqui usamos apenas expressões do mundo jurídico."

Edição: Nádia Franco

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Aeroporto Internacional de Guarulhos; coronavírus COVID-19; Guarulhos
Política

Bolsonaro sanciona projeto de lei que prevê auxílio ao setor aéreo

O projeto de lei é originário da MP nº 925/2020, que permitiu às empresas aéreas terem mais tempo para reembolsarem passageiros que cancelarem seus voos.

athletico x coritiba
Esportes

Athletico vira nos acréscimos sobre Coritiba e é tri no Paranaense

Vitória, de virada no finalzinho, por 2 a 1 dá ao Furacão o nono título estadual sobre o maior rival. Este é o 26º título da equipe, o terceiro consecutivo.

fórmula e
Esportes

Volta da Fórmula E tem campanha contra discriminação e show lusitano

Piloto português Félix da Costa vence primeira de seis corridas que encerram a atual temporada da categoria.

Violência doméstica violência contra a mulher
Geral

SP: boletins eletrônicos de violência doméstica chegam a 5,5 mil

Número representa cerca de 20% do total de boletins deste tipo de crime elaborados no período. Registro eletrônico de violência doméstica começou em 3 de abril.

Palácio do Planalto
Política

Bolsonaro sanciona lei de negociação de dívidas das micro empresas

O Projeto de Lei Complementar 9/2020 autoriza a extinção de créditos tributários devidos pelas micro e pequenas empresas integrantes do Simples Nacional.

Testes para detecção do Covid-19
Saúde

Número de mortes por covid-19 cai 7% em uma semana

Segundo o Ministério da Saúde, houve redução de óbitos em 15 estados, entre eles Roraima, Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia, Maranhão, Piauí, Ceará, Paraíba e Pernambuco.