Mendonça Filho diz que DEM deve fechar questão na reforma da Previdência

Publicado em 12/12/2017 - 12:54 Por Débora Brito - Repórter da Agência Brasil - Brasília

Brasília - O ministro da Educação, Mendonça Filho, faz um balanço sobre o primeiro dia de provas do Enem 2017. O índice de abstenção ficou em 30,2% dos inscritos (Valter Campanato/Agência Brasil)

Ministro da Educação, Mendonça Filho  (Valter Campanato/Agência Brasil)

O ministro da Educação, Mendonça Filho, disse hoje (12) que o Democratas deve fechar questão em favor da reforma da Previdência. Ao participar da reunião da bancada do partido nesta manhã na Câmara, ele avaliou que mais de 80% do grupo se manifestou de forma favorável à aprovação da PEC como uma agenda do Brasil e não do governo.

Se o partido fechar questão, os parlamentares que votarem de forma contrária poderão ser punidos. Mendonça disse ainda que se for necessário poderá retomar seu mandato de deputado federal para reforçar os votos da base aliada.

“Estarei à disposição para ajudar da melhor maneira possível. Em todas as votações relevantes eu voltei para a Câmara e para essa votação especificamente voltarei sem nenhum problema, se porventura for necessário”, disse Mendonça.

O ministro disse que a bancada ainda tem alguns deputados que resistem à reforma, mas acredita que dará tempo de votar a reforma ainda este ano. “A gente tem aí quatro ou cinco posições divergentes, o que significa dizer que a gente pode diminuir ainda mais essa posição. E na quinta-feira (14) provavelmente a gente vai referendar o fechamento de questão do DEM”, afirmou.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), também se mostrou otimista sobre a adesão de seu partido. Maia confirmou a previsão de iniciar a discussão na próxima quinta-feira (14) e abrir a votação a partir da sessão de terça-feira (19) de manhã.

“Precisamos que os líderes da base e o novo Secretário do Governo [deputado Carlos Marun] consigam organizar os votos para que a gente tenha tranquilidade [para votar]. Dentro do meu partido, fizemos uma reunião muito boa, os números são muito positivos, acho que o DEM vai caminhar para dar um resultado contundente para essa votação”.

Rodrigo Maia reafirmou que só colocará a proposta em votação se tiver certeza de um quórum de pelo menos 330 votos favoráveis à matéria. Para ser aprovada, a PEC precisa do apoio de pelo menos 308 deputados em dois turnos.

“Nós estamos trabalhando para votar na próxima semana. É matéria que precisa ter voto, não pode ir com uma margem muito distante dos 308 votos, tem que ter uma base grande para que não gere um ambiente no plenário de derrota e tenha um resultado ruim. (….) Se você tiver 270 votos, ir para o tudo ou nada significa o que? Se jogar do 30º andar sem rede, sem paraquedas? Eles que se joguem. A Câmara só vai votar se tiver voto”, declarou.

O presidente da Câmara acredita que ainda este ano pode chegar aos 330 votos de apoio e ressaltou que mesmo que não vote este ano, a reforma da Previdência continuará em pauta no próximo ano, inclusive nos debates das eleições.

 

Edição: Fernando Fraga

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
 senador Marcos Rogério (DEM-RO)
Política

Senado  ratifica o Protocolo de Nagoia no Brasil

Documento aprovado no Senado regulamenta o acesso e a repartição de benefícios dos recursos genéticos da biodiversidade. O texto segue para promulgação.

Live da Semana - Presidente Jair Bolsonaro - 06/08/2020
Política

Pazuello diz que estados estão mais preparados para enfrentar pandemia

Ministro interino da Saúde participou de live ao lado do presidente. Mudança de protocolo do ministério foi um dos fatores que deixou estados mais preparados.

A cúpula  maior, voltada para cima, abriga o Plenário da Câmara dos Deputados.
Política

Senado aprova redução de prazos para revalidação de diplomas

O PL prevê a revalidação em prazo entre 30 e 60 dias no caso de instituições estrangeiras reconhecidas pelo Ministério da Educação e contam com um processo simplificado. 

Escola fechada por cinco dias após relatos de coronavírus.
Justiça

Justiça suspende retorno das aulas presenciais na rede privada do DF

A retomada foi autorizada na terça-feira pela primeira instância após outra decisão que a proibiu. Algumas escolas chegaram a retomar as atividades nesta quinta-feira.

Saúde

Ministério da Saúde monitora síndrome em crianças associada à covid-19

Síndrome inflamatória multissistêmica ocorre em crianças de 7 meses a 16 anos. Até agora, foram notificados 71 casos no Brasil e registradas três mortes.

Incêndio no Parque Nacional da Serra dos Órgãos (Divulgação/Parnaso)
Geral

Bombeiros combatem fogo na Serra dos Órgãos pelo terceiro dia seguido

Criado em 1939, o Parnaso é o terceiro parque mais antigo do país e costuma ser procurado para prática de esportes de montanha, como escalada, caminhada e rapel.