Onyx diz que se eleito, Bolsonaro, vai extraditar Cesare Battisti

Publicado em 26/10/2018 - 19:49 Por Carolina Gonçalves - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

O deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS) afirmou hoje (26) que, se for eleito neste domingo (28), um dos primeiros atos de governo do candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, será a extradição do ativista italiano Cesare Battisti, de 63 anos. Condenado à prisão perpétua na Itália por homicídio, Battisti vive livre no Brasil.

cezare_battisti.jpg
O italiano Cesare Battisti, condenado à prisão perpétua em seu país, vive livre no Brasil - Agência Brasil/Arquivo

“Se houver pedido do governo da Itália, o futuro presidente, se assim o povo quiser, vai cumprir a lei”, afirmou Onyx, lembrando que mediou o encontro de Bolsonaro com o deputado ítalo-brasileiro Luis Roberto Lorenzato. O parlamentar esteve no Rio trazer os cumprimentos do primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte.

Bolsonaro passou o dia em casa, na Barra da Tijuca, e recebeu correligionários e simpatizantes. O cantor Luciano Camargo, acompanhado da mulher Flávia Fonseca e dos filhos, foi prestar apoio ao candidato.
“Vim trazer meu abraço e dizer que, como muitos artistas, acredito que ele será um excelente presidente que pode governar com moral e segurança.”

Para o artista, é necessário revisar a Lei Rouanet, que define os repasses financeiros para os projetos culturais e artísticos. "O Brasil inteiro precisa ser passado a limpo, e não apenas o incentivo à cultura”, afirmou o cantor.

No Twitter, Bolsonaro postou um vídeo em que o ex-lutador de artes marciais Vítor Belfort, especialista em boxe, declara seu voto no candidato. Também foi postado o vídeo de um jovem que se apresenta como líder estudantil, informando que os estudantes estavam reunidos, em Goiânia, e queriam prestar apoio ao candidato. De forma organizada, a plateia repete o slogan de campanha de Bolsonaro: “O Brasil acima de tudo. Deus acima de todos.”

 

Edição: Nádia Franco

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Comércio de rua em Brasília.
Economia

Inflação oficial fica em 0,36% em julho, diz IBGE

Com o resultado, o IPCA acumula taxas de inflação de 0,46% no ano e de 2,31% em 12 meses, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Destruição provocada por explosão em Beirute
Internacional

Mortes por explosão em Beirute sobem para 154

Ministro da Saúde, Hamad Hasan, disse que uma em cada cinco, das 5 mil pessoas feridas na explosão de terça-feira (4), precisou de hospitalização e 120 estavam em estado crítico.

Aplicativo Caixa Tem
Economia

Caixa credita hoje auxílio emergencial para nascidos em junho

O auxílio, com parcelas de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras), foi criado para reduzir os efeitos da crise econômica causada pela pandemia da covid-19.

Geral

No Rio, deslizamento no morro da Mangueira atinge 12 casas

Defesa Civil isolou a área atingida e equipes aguardam a retirada do material que deslizou para avaliar o estado das casas. Vinte agentes da Defesa Civil e da Guarda Municipal estão a postos.

bola liga dos campeões
Esportes

Liga dos Campeões da Europa retorna com jeito de Copa do Mundo

Torneio terá jogos sem torcida e reta final será disputada em Lisboa, em jogo único, nos estádios José Alvalade (Sporting) e da Luz (Benfica).

Diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom
Internacional

OMS: recuperação econômica global pode ser mais rápida com vacina

"O nacionalismo com vacinas não é bom, não vai nos ajudar", afirmou o diretor-geral da organização, ao comentar a disputa competitiva entre diversas nações e seus laboratórios.