Moro pode se reunir com ministros da Justiça e da Segurança Pública

Publicado em 19/11/2018 - 13:58 Por Carolina Gonçalves -Repórter da Agência Brasil - Brasília

O juiz federal Sergio Moro, confirmado para o Ministério da Justiça (que agregará a Segurança Pública e parte do Conselho de Controle de Atividades Financeiras), afirmou hoje (19), em Brasília, que pode se reunir esta semana com os ministros da Segurança Pública, Raul Jungmann, e da Justiça, Torquato Jardim.

Segundo ele, há a possibilidade de ser anunciado o nome do futuro diretor-geral da Polícia Federal até sexta-feira (23).

Futuro ministro da Justiça, Sergio Moro concede primeira entrevista coletiva
Futuro ministro da Justiça, Sergio Moro se reunirá com ministros da Justiça e da Segurança Pública esta semana, em Brasília    (Hedeson Alves/EFE/Direitos Reservados)

No almoço moro estava acompanhado dos delegados da PF Rosalvo Ferreira Franco e Erika Marena. Ambos estão ligados a Lava Jato e integram a equipe de transição do futuro ministro

Moro interrompeu o almoço, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), onde funciona o gabinete de transição, para conversar com a imprensa. Ele disse que está organizando sua equipe.

Nesta segunda-feira foi publicada sua exoneração da magistratura, no Diário Oficial da União, seção 2, página 47.

Exoneração

O ato de número 428 é assinado pelo presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª região, Carlos Eduardo Thompson Flores, informando que a exoneração ocorre a pedido do próprio Moro. Na sexta-feira (16) ele enviou ofício formalizando o ato.

No pedido de exoneração, Sergio Moro argumentou que pretende “organizar a transição e as futuras ações do Ministério da Justiça”.

“Houve quem reclamasse que eu, mesmo em férias, afastado da jurisdição e sem assumir cargo executivo, não poderia sequer participar do planejamento de ações do futuro governo”, disse.

Em substituição a Moro no comando dos processos da Operação Lava Jato ficará temporariamente a juíza Gabriela Hardt. Como substituta, ela não pode assumir de forma definitiva a vaga de Moro.

Após a publicação do ato de exoneração, deve ser expedido o edital para concurso de remoção. 

A remoção é um concurso interno entre magistrados da Justiça Federal da 4ª Região para preenchimento de vagas.

Edição: Kleber Sampaio

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias