Ações para povos tradicionais somam R$ 4,7 bi, diz Damares

Maior parte do recurso virá do auxílio emergencial de R$ 600

Publicado em 13/04/2020 - 21:50 Por Pedro Rafael Vilela - Repórter da Agência Brasil - Brasília

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, afirmou nesta segunda-feira (13) que o governo vai movimentar R$ 4,7 bilhões para atender as necessidades das comunidades tradicionais, como quilombolas e povos indígenas durante a crise causada pela pandemia do novo coronavírus. A maior parte desse recurso, cerca de R$ 3,2 bilhões, é oriunda do programa de auxílio emergencial  do governo federal voltado a trabalhadores informais e integrantes do Bolsa Família e que vai destinar uma renda mensal de R$ 600 durante três meses.

"Nós temos um número muito grande de indígenas beneficiários do Bolsa Família, um número muito grande de quilombolas e de ciganos, então este grupo está sendo beneficiado também com a renda de R$ 600", disse a ministra durante coletiva de imprensa, no Palácio do Planalto, para atualizar ações do governo federal no combate à pandemia do novo coronavírus. Entre povos tradicionais, mais de 1,8 milhão de famílias devem receber o auxílio emergencial. 

Para estados e municípios, serão repassados R$ 1,5 bilhão para custeio de merenda escolar. A medida alcançará 40 milhões de estudantes, no total. Dentre eles, 274,2 mil indígenas, 269,3 mil quilombolas e quase 5  milhões de estudantes no campo, incluindo todos os demais grupos de povos tradicionais, informou o ministério. Serão 150 mil escolas beneficiadas, das quais mais de 58 mil atendem estudantes de povos e comunidades tradicionais.

Outra medida destacada pela ministra é a distribuição de cestas básicas para cerca de 154,4 mil famílias indígenas e 7,3 mil famílias quilombolas. O investimento total é de mais de R$ 40 milhões. Foram elaborados, ainda, materiais gráficos com informações sobre o coronavírus em 274 línguas de 305 etnias indígenas. O governo ainda deve liberar cerca de R$ 23 milhões para ações de prevenção em saúde em comunidades tradicioanais, segundo a ministra. 

Edição: Fábio Massalli

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Live Jair Bolsonaro 13.08.2020
Política

Bolsonaro: não existe tentativa de furar o teto de gastos

Bolsonaro defendeu a realização de investimentos públicos em áreas sociais e obras de infraestrutura, mas disse que não existe tentativa de "golpe" para "furar o teto".

A partir de hoje (17) estão liberadas as práticas de esportes coletivos como vôlei, futevôlei, beach tennis e futebol nas praias do Rio de Janeiro.
Geral

Senado aprova auxílio de R$ 600 para trabalhadores do esporte

O Senado aprovou hoje um projeto de lei que regulariza o recebimento do auxílio emergencial por funcionários e atletas do setor de esportes.

Edifício sede do Superior Tribunal de Justiça STJ
Justiça

Ministro do STJ revoga prisão domiciliar de Queiroz e esposa

 Fabrício Queiroz é investigado em um suposto esquema de rachadinha na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro. 

Vista geral da favela Morro Azul, na zona sul do Rio de Janeiro.
Geral

Rio: 1,4 mil mortes por covid-19 foram em favelas, mostra painel

Número se referem às favelas da capital. O estado do Rio de Janeiro registrou 14.080 óbitos desde a chegada do novo coronavírus no Brasil, dos quais 8.612  na capital.

O TSE aumentou o esquema de segurança para acessar o prédio do tribunal neste domingo
Justiça

TSE adia decisão a respeito de tese sobre abuso de poder religioso

Até o momento, os ministros Alexandre de Moraes e Tarcísio de Carvalho Neto votaram contra a medida. Somente o relator, Edson Fachin, defendeu a tese para punição. 

Escola fechada por cinco dias após relatos de coronavírus.
Justiça

TJRJ determina que escolas se preparem para retorno, mesmo em greve

Decisão diz que 70% dos funcionários do administrativo devem retornar ao trabalho presencial, mesmo durante a greve, para prepararem a volta às aulas.