Centrais sindicais fazem ato unificado de 1º de Maio

A manifestação ocorre virtualmente, em forma de live

Publicado em 01/05/2021 - 15:54 Por Bruno Bocchini - Repórter da Agência Brasil - São Paulo

De forma unificada, as principais centrais sindicais do país realizam hoje (1º) o ato 1º de Maio Pela Vida, Democracia, Emprego, Vacina para todos e pelo Auxílio Emergencial de R$ 600. A manifestação ocorre virtualmente, em forma de live, desde as 14 horas. 

Participam do evento a Central Única dos Trabalhadores (CUT), a Força Sindical, a União Geral dos Trabalhadores (UGT), a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), a Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST), a Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), a Intersindical, a Pública Central do Servidor, e a Central Geral dos Trabalhadores do Brasil (CGTB).

Este é o terceiro ato de 1º de Maio unificado realizado pelas centrais sindicais, os anteriores ocorreram em 2019 e 2020. Além dos líderes sindicais e políticos, estão programadas as participações dos ex-presidentes da República Dilma Rousseff, Luiz Inácio Lula da Silva, e Fernando Henrique Cardoso. 

Também devem participar o governador do Maranhão, Flávio Dino, Iago Campos, presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), e João Paulo Rodrigues, da direção nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e representante da Frente Brasil Popular.

Entre os artistas programados estão Chico Buarque, Elza Soares, Chico César, Teresa Cristina, Delacruz, Johnny Hooker, Marcelo Jeneci, Aíla, Renegado, Bia Ferreira, Doralyce; Osmar Prado, Gregório Duvivier, Spartakus, e Lirinha.

O ato pode ser acompanhado nas redes sociais das centrais sindicais. 

Edição: Claudia Felczak

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Rio de Janeiro - O presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, Jorge Picciani, devolve para o governo estadual medidas que constavam no pacote de ajuste fiscal (Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Geral

Velório de Picciani ocorre no salão principal da Alerj

Picciani morreu aos 66 anos, na madrugada de ontem, no hospital Vila Nova Star, em  São Paulo, onde estava internado desde o dia 8 de abril, para tratar de um câncer na bexiga