Aneel aprova Conta Covid e libera ajuda de até R$ 16 bilhões para distribuidoras

Aneel libera empréstimo de até R$ 16 bilhões para distribuidoras

Publicado em 24/06/2020 14:47 Por Lucas Pordeus León - Brasília

A pandemia do novo coronavírus vai deixar a conta de luz mais cara pelos próximos 5 anos. A Agência Nacional de Energia Elétrica, a Aneel, regulamentou a chamada Conta Covid, que vai permitir as empresas do setor contraírem empréstimos para cobrir a queda na receita causada pela pandemia. Para quitar a dívida, o valor será diluído nas contas de energia pelos próximos 60 meses.

Segundo a Aneel, houve uma queda de mais de 6% na receita média das concessionárias de energia elétrica do país durante a crise. Para repor a perda, os empréstimos ao setor, liberados pelo BNDES, poderão somar mais de R$16 bilhões. Essa quantia será repassada aos consumidores pelos próximos 5 anos.

A Agência Nacional de Energia Elétrica argumenta que o aumento da conta seria muita maior sem o acordo da conta-covid, pois a queda na receita das empresas seria compensada com o aumento nas contas de luz já no próximo reajuste, para ser paga em 12 meses. Com o acordo, esse impacto será diluído por 5 anos.

A Aneel afirma que desde o início das medidas de isolamento houve uma queda de 14% no consumo e um aumento de 10% na inadimplência de consumidores.

A chamada Conta Covid foi desenhada pelos ministérios de Minas e Energia, da Economia, pela Aneel, pelo BNDES e os representantes privados do setor.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique