Sambódromo do Rio é liberado para desfiles pela Justiça

Justiça libera Sambódromo do Rio para desfile

Publicado em 17/02/2020 22:50 Por Fabiana Sampaio - Rio de Janeiro

A quatro dias do início dos desfiles no Sambódromo do Rio, ponto alto do carnaval carioca, a Justiça considerou que a Passarela do Samba reúne as condições de segurança necessárias para os desfiles das escolas de samba.

No entanto, deixou claro que a liberação definitiva para a apresentação das escolas de samba ainda depende de uma vistoria final do Corpo de Bombeiros, marcada para esta quinta-feira.

Em audiência especial, realizada nesta segunda-feira (17), na 1 ª Vara de Fazenda Pública do Rio, o Corpo de Bombeiros alegou que todas as exigências foram cumpridas, mas está pendente a instalação de estruturas provisórias, como extintores de incêndios e placas de sinalização.

Segundo a corporação, esses equipamentos ainda não foram instalados devido ao risco de furto.

A audiência contou com a participação do Ministério Público; da Liesa, a Liga Independente das Escolas de Samba do Rio, e da Riotur, empresa de turismo do municipio.

O presidente da Riotur, Marcelo Alves, ressaltou que foram cumpridas todas as solicitações feitas nos autos do processo da Justiça, para melhorias no Sambódromo.

O presidente da Liga, Jorge Castanheira, disse que passado o Carnaval outras adaptações ainda serão feitas na Marquês de Sapucaí para o ano seguinte.

Em 2019, dias antes dos desfiles, o MPdo Rio de Janiro ajuizou ação civil pública contra a Prefeitura, requerendo a interdição do Sambódromo por falta de um laudo do Corpo de Bombeiros.

O documento foi emitido após vistoria realizada no dia dos desfiles do Grupo A e a Justiça acabou liberando o espaço horas antes da apresentação das primeiras escolas.

Para este ano, obras de recuperação estrutural e de melhoria da iluminação foram demandadas pelo MP e pelo Corpo de Bombeiros. Os trabalhos começaram em novembro, orçados em R$ 8,1 milhões, com recursos do Ministério do Turismo.

Por causa das obras, os ensaios técnicos da escolas no Sambódromo não puderam ser feitos este ano.

No domingo (16) , no entanto, a Prefeitura conseguiu na Justiça a liberação da Marquês de Sapucaí para teste de luz, som e a tradicional lavagem da passarela por baianas de todas as escolas. Sob chuva forte, a campeã do ano passado, a Mangueira, fez o teste do Sambódromo carioca, com as arquibancadas lotadas.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique