Boi Caprichoso destaca a Amazônia em Festival de Parintins

Publicado em 24/06/2015 - 10:42 Por Graziele Bezerra - Brasília

Quando o tambor toca no curral do Caprichoso, o coração da amazonense Odineia Andrade acelera. Aos 74 anos, 40 deles dedicados exclusivamente ao boi azul e branco, a mulher tenta explicar tamanho amor.

 

Sonora: "É uma vida que eu me dediquei a tal ponto de ser cognominada a mãe do boi caprichoso, porque ele já morou na minha casa, 8 anos consecutivos e eu cuidando dele com todo carinho. É um boi que despertou algo dentro de mim que eu não sei explicar o que eu sinto por ele, mas é algo que quando eu olho ele parado como se fosse um monumento, me convida a ir até ele. Dentro do meu peito parece que há uma chama que arde e que me conduz a esse amor".

 

Segundo Odineia Andrade, o caprichoso nasceu em outubro de 1913, do desejo de prosperidade dos irmãos Cid, recém-chegados do Ceará.

 

Sonora: "O caprichoso nasceu do desejo de ter alguma coisa na vida. Na época da borracha, os irmãos Cid do Ceará se aventuraram a vir para o Amazonas em busca de conquistar algo que desse melhor condições no futuro: trabalhar na borracha. Então quando eles sairam eles disseram a São João Batista que, se aqui eles tivessem muito bem, eles colocariam um boi."

 

E é exatamente essa Amazônia da esperança que o boi azul e branco vai apresentar na Arena agora em 2015. Apesar de a floresta ser um tema recorrente nas apresentações dos bumbás, Márcio Braz, membro do Conselho de Arte da Associação Folclórica Caprichoso, explica que o boi chega ao bumbódromo com pitadas de pioneirismo.

 

Sonora: "Os bumbás sempre trabalharam temáticas amazônicas, mas o Caprichoso está pretendendo para 2015, um olhar diferenciado, mais humanista, que vai caminhar em paralelo com a visão da natureza, da fauna e da flora. Nós vamos falar da Amazônia que foi o receptáculo dos sonhos de muitos povos que aqui chegaram." 

 

Não existe consenso sobre o número de títulos do Caprichoso. A Associação Folclórica defende que detém 20 premiações, mas existem relatos que o boi faltou a dois festivais, deixando a vitória para o vermelho.

 

Além disso, no primeiro ano do festival de Parintins não houve disputa, portanto, não houve ganhadores.

 

Nesta quinquagésima edição do festival folclórico de Parintins, o desafio do boi da estrela azul é um só: vencer depois de amargar duas derrotas consecutivas para o contrário.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Política

Projeto que autoriza privatização dos Correios é aprovado na Câmara

O parecer do relator, deputado Gil Cutrim, do Republicanos, prevê  que  após o leilão, a estatal será transformada em uma empresa de economia mista, que passará a ser chamada de Correios do Brasil. E a  Anatel passa a regulamentar os serviços postais.

Baixar arquivo
Política

Lei de combate à violência política contra a mulher é sancionada

Uso indevido pelos partidos de nomes de mulheres apenas para o preenchimento da cota de 30% e o desvio dos recursos destinados ao financiamento das campanhas femininas estão entre os principais casos de violência política contra a mulher no Brasil.

Baixar arquivo
Segurança

Operação Shark desarticula grupo que aplicava golpes em empréstimos

Uma ação conjunta das polícias civis do Distrito Federal e do Rio de Janeiro desarticulou nesta quinta-feira um grupo especializado em aplicar golpes de empréstimos de dinheiro. Além do Rio e do DF, os criminosos atuavam nos estados de São Paulo e Pernambuco.

Baixar arquivo
Saúde

41 pessoas recebem medalhas do Mérito Médico e Mérito Oswaldo Cruz

As medalhas de ouro foram entregues a 15 ministros do governo, além dos presidentes da Câmara, Arthur Lira e do Senado, Rodrigo Pacheco

Baixar arquivo
Economia

Dia dos Pais: 32% dos brasileiros devem dar presentes aponta pesquisa

Domingo é Dia dos Pais. E pesquisa da Associação Comercial de São Paulo aponta que apenas 32% dos brasileiros planejam comprar um presente para celebrar a data. A pesquisa nacional mostra ainda que 19% dos consumidores ouvidos ainda estão indecisos.

Baixar arquivo