Prêmio Machado de Assis será retomado em 2021

Publicado em 24/11/2020 - 19:47 Por Fabiana Sampaio - Rio de Janeiro

O Prêmio Machado de Assis, considerado a mais importante premiação literária do país, será retomado a partir de 2021, de acordo com anúncio feito hoje (24), no Rio de Janeiro, pela Academia Brasileira de Letras (ABL). Criado pela ABL em 1941, o Prêmio Machado de Assis é entregue a autores que se destacam pelo conjunto de sua obra. Os vencedores são escolhidos pelos membros da Academia, conhecidos como imortais.

A premiação estava suspensa desde 2017, em razão da crise econômica, e será retomada agora graças a patrocínio da Light, empresa de geração, distribuição, comercialização e soluções de energia elétrica, que está presente em 31 municípios do estado do Rio de Janeiro, abrangendo uma região com mais de 10 milhões de pessoas. O apoio financeiro da Light se estenderá por dez anos.

Para o presidente da ABL, professor e poeta Marco Lucchesi, a retomada do Prêmio Machado de Assis é um sinal importante para o que será construído após a pandemia do novo coronavírus. “A perspectiva de quem está pensando em uma reconstrução. E a reconstrução dos vários aspectos da cultura após a pandemia não dependerá de um único ator, mas de uma pluralidade de esforços envidados para a retomada do processo cultural que, com a pandemia e a crise econômica, ficaram relegados a um plano muito dramático”, disse Lucchesi à Agência Brasil. A volta do Prêmio Machado de Assis se dá nesse contexto, explicou.

Lucchesi disse que como a ABL confere um único prêmio, ele adquire uma forma mais forte de colegiado, porque todos os membros da instituição dão suas opiniões. Uma comissão é constituída para dar seu parecer, que é votado pelos demais imortais. “É uma espessura que dá para a ABL uma perspectiva plural, de todos participarem do prêmio”.

Característica

O prêmio apresenta uma característica interessante. Ele foi criado para ser alternado, ano a ano, entre obras estritamente literárias, como ficção, memórias, poesia e, em outro momento, obras produzidas no âmbito das ciências sociais, as ciências humanas. “É um sinal de esperança, de futuro, de retomada. Mas é um sinal de futuro que não deixa também de olhar para o passado, para uma tradição luminosa de Machado de Assis e por essa visão polifônica que a Academia, ao retomar o seu prestigioso prêmio, empresta a todo o processo da cultura, de forma geral”, disse Lucchesi.

Grandes nomes da literatura nacional já conquistaram o Prêmio. Entre eles, Guimarães Rosa, Érico Veríssimo, Cecília Meireles, Gilberto Freyre, Carlos Heitor Cony, Ferreira Gullar e Rubem Fonseca. O último vencedor foi o historiador João José Reis, referência mundial no estudo da escravidão. O vencedor de 2021 será escolhido pelos membros da ABL em junho de 2021 e a cerimônia de premiação está prevista para julho, mês de aniversário de fundação da Academia.

Marco Lucchesi estimou que o próximo Prêmio Machado de Assis deverá ser de literatura. Esclareceu, porém, que os detalhamentos só poderão ser conhecidos quando a pandemia permitir discussão dos membros da ABL sobre o assunto, em plenário.

Texto: Agência Brasil

Edição: Ana Pimenta

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Geral

Barcos do INSS ajudam ribeirinhos a vencer burocracias na Amazônia

Em algumas regiões da Amazônia, a  chegada de uma determinada embarcação é muito aguardada por ser a oportunidade de resolver questões burocráticas que seriam solucionadas apenas em grandes centros urbanos.

Baixar arquivo
Saúde

Vacina da Zika feita por brasileiro tem sucesso em estudo pré-clínico

Testes em animais foram bem sucedidos. Mas, segundo o cientista Paulo Verardi, ainda há muitos passos pela frente até que a vacina chegue para grupos mais vulneráveis, caso de mulheres em idade reprodutiva.

Baixar arquivo
Saúde

Rio de Janeiro tem risco muito alto de transmissão da Covid-19

Classificação é do Mapa de Risco da Secretaria de Saúde do estado. Nesta sexta-feira (9) as taxas de ocupação de leitos SUS no estado estavam em 90% para leitos de UTI e em 75% para leitos de enfermaria.

Baixar arquivo
Saúde

IFA da vacina de Oxford, feito pela Fiocruz, será entregue em setembro

As primeiras doses da vacina de Oxford/Astrazeneca produzida com Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) fabricado pela Fiocruz, devem ser entregues ao Ministério da Saúde a partir de setembro. A previsão é da Bio-Manguinhos, unidade da Fundação Oswaldo Cruz responsável pela fabricação do insumo.

Baixar arquivo
Educação

Provas do Encceja 2020 são adiadas para 29 de agosto

O exame seria aplicado no dia 25 de abril, mas o Inep resolveu adiar por causa do agravamento da pandemia de Covid-19. A decisão foi publicada no Diário Oficial desta sexta-feira (9).

Baixar arquivo
Política

EBC e Eletrobras são incluídas no programa de privatização

A EBC, Empresa Brasil de Comunicação, e a Eletrobras foram incluídas no programa de privatização do governo federal. Os decretos assinados pelo presidente Jair Bolsonaro foram publicados nessa sexta-feira no Diário Oficial da União.

Baixar arquivo