Há 39 anos, morria Adoniran Barbosa, o pai do samba paulista

Publicado em 23/11/2021 - 10:41 Por Rádio Nacional - Brasília

No dia 23 de novembro de 1982, morria em São Paulo João Rubinato - mais conhecido como Adoniran Barbosa, compositor de Saudosa maloca e Trem das onze, entre outros grandes sucessos. Considerado o pai do samba paulista, o artista retratou, em suas músicas, o cotidiano das camadas mais pobres da população urbana brasileira. 

João Rubinato nasceu em 1910, na cidade de Valinhos, interior do estado de São Paulo. Filho de imigrantes italianos, aos 22 anos de idade mudou-se para a cidade de São Paulo, onde começa a trabalhar como vendedor de tecidos. Na capital paulista, começa a participar de programas de calouro no rádio, quando escolhe como nome artístico Adoniran Barbosa - em homenagem ao seu melhor amigo e ao cantor Luiz Barbosa, seu ídolo. 

O caminho pelo sucesso começa em 1934, quando, com a marcha Dona boa, conquista o primeiro lugar no concurso carnavalesco promovido pela prefeitura municipal de São Paulo. Sete anos depois, é convidado pela Rádio Record, onde trabalhou por mais de 30 anos como ator cômico, discotecário e locutor. 

Com seus programas transmitidos para todo o Brasil em AM e ondas curtas, Adoniran Barbosa já era um nome nacionalmente conhecido quando, em 1951, compõe a música Saudosa maloca, gravado pelo conjunto Demônios da Garoa. Dois anos depois, compôs o Samba do Arnesto, Iracema, Abrigo de vagabundos e, em 1964, a famosa Trem das onze, que o consagrou. 

Cronista de uma vida simples e difícil das camadas mais pobres da população, Adoniran retrata em suas letras o sofrimento dos menos favorecidos frente à especulação imobiliária e as mudanças as quais ele atribuía ao progresso. Nas letras de suas canções, faz uso da maneira de falar dos moradores de origem italiana de alguns bairros paulistanos, como Barra Funda e Brás. 

Uma de suas últimas composições foi Tiro ao Álvaro, gravada por Elis Regina em 1980. Adoniran Barbosa morreu em 23 de novembro de 1982, aos 72 anos de idade. Estava internado no hospital São Luiz tratando enfisema pulmonar. Foi sepultado no Cemitério da Paz, na capital paulista. 

História Hoje 

Apresentação: Gláucia Gomes 

Sonoplastia: Messias Melo

Edição: Nathália Mendes

Últimas notícias
Política

PEC dos Precatórios é promulgada pelo Congresso Nacional

A proposta aprovada possibilita a mudança no cálculo do teto de gastos e abre um espaço de R$ 106 bilhões no Orçamento da União. Parte dos recursos deverá custear o Auxílio Brasil. 

Baixar arquivo
Saúde

Butantan vai doar 400 mil vacinas de gripe para o Rio de Janeiro

A cidade está com imunização parada há seis dias, por falta de vacinas, e teve 21 mil casos da doença diagnosticados nas últimas três semanas.

Baixar arquivo
Saúde

Pfizer diz que três doses de vacina podem neutralizar variante Ômicron

Estudo preliminar mostrou que duas doses podem não ser suficientes para proteger as pessoas contra a infecção pela nova variante. Ainda assim, as empresas afirmam que duas aplicação são capazes de proteger contra casos graves da doença.

Baixar arquivo
Economia

CNA projeta crescimento de 2,4% no PIB da agropecuária em 2022

A safra 2021/2022 deve chegar a 289 milhões de toneladas, volume 14% maior que a anterior; foram produzidas na safra 2020/2021 252 toneladas de grãos. 

Baixar arquivo
Saúde

Consórcio Nordeste pede cancelamento de festas de Ano Novo e carnaval

O Comitê Científico do Consórcio Nordeste emitiu uma recomendação para que os estados não realizem as festas de Réveillon e o carnaval, uma vez que colocar milhões de pessoas nas ruas, em aglomerações, é assumir um risco.

Baixar arquivo
Internacional

Olaf Scholz é eleito novo chanceler da Alemanha

Aos 63 anos, o ex-ministro das Finanças de Angela Merkel se torna o nono chanceler da Alemanha no pós-guerra. Ele venceu a votação secreta por 395 votos do 736 deputados do plenário.

Baixar arquivo