Número de moradores de rua cresce 60% em relação a 2015 em São Paulo

São Paulo

Publicado em 01/02/2020 - 13:25 Por Nelson Lin - São Paulo

A cidade de São Paulo registrou no censo de rua de 2019, 24 mil e 300 pessoas em situação de rua, um aumento de 60% com relação a 2015, quando havia 15 mil pessoas. O número foi apresentado na manhã desta sexta-feira (31), durante coletiva na prefeitura. Mas, movimentos de moradia presentes contestaram o número, afirmando que cerca de 32 mil em toda a cidade.



O censo foi feito pela empresa Qualitest no mês de outubro. Sua metodologia também foi contestada pelos movimentos sociais. Anderson Miranda, coordenador do movimento nacional da população de rua afirmou que equipes da GCM e da Policia Militar retiraram moradores de rua antes da passagem da equipe do censo. E que a pesquisa feita não contabilizou barracos e palafitas como moradores em situação rua.

 

Os secretários presentes não responderam a questão sobre uso das polícias, apresentada por Anderson Miranda. Mas, sobre a questão de não contabilizar barracos, a secretaria de Assistência Social Berenice Gianella afirmou que a prefeitura segue a metodologia estabelecida por decreto federal desde 2009.

 

A prefeitura também apresentou metas para diminuir a quantidade da população nas ruas. Uma delas é de remunerar melhor a abordagem bem sucedida de assistentes sociais. Isto é, aquela em que o morador for encaminhado para o albergue. Atualmente, as organizações contratadas pela prefeitura recebem cerca de R$356 por abordagem a morador de rua. A intenção da prefeitura é mudar os valores, R$200 por abordagem e R$500 por abordagem bem sucedida.

 

Essa medida foi criticada por Anderson Miranda. Ele sustenta que essa modalidade de contrato enriquece as organizações sociais que trabalham com a prefeitura. Já o conselheiro de políticas públicas dos direitos humanos da prefeitura, Robson Mendonça, afirmou que foco da administração municipal deveria visar a melhoria da qualidade dos albergues.

 

 

A prefeitura promete melhorar os serviços oferecidos à população de rua, ampliando o número de vagas em albergues e também aprimorando a infra-estrutura e a qualificação pessoal dos funcionários que recebem essa população. O objetivo final desse programa, de acordo com o prefeito Bruno Covas, é fazer a reinserção do morador de rua dentro da sociedade.

 

 

Para atingir essa meta, a prefeitura promete para os próximos meses, editar um decreto onde empresas que têm contrato municipal destinem parte das vagas aos moradores em situação de rua. Além disso, a prefeitura afirmou que irá abrir mais de mil vagas em frentes de trabalho para a população de rua. E que irá investir mais de R$60 milhões no programa de locação social, verba que será utilizada para reforma de prédios no centro da cidade.

 

Atualmente a prefeitura disponibiliza 17 mil e 200 vagas de albergues para a população de rua.

Últimas notícias
Geral

RJ: Polícia Civil agora afima que foram 23 mortos na Vila Cruzeiro

A Polícia Civil informou que outros três mortos que chegaram ao Instituto Médico Legal eram, na verdade, de outra ocorrência no morro do Juramento, também na zona norte.

Baixar arquivo
Geral

Previsão do tempo: norte, nordeste e sul estão em alertas para chuvas

No norte, o aviso vale pros estados do Amapá e de Roraima, além do norte do Amazonas e do Pará. No sul é a chegada de uma frente fria que provocar chuva volumosa em grande parte do Rio Grande do Sul.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Rio recebe programa do Unicef para acolher crianças e adolescentes

Depois de São Paulo, Recife e Belém, o programa #AgendaCidadeUNICEF, chegou ao município do Rio de Janeiro. O lançamento aconteceu na Arena Carioca Jovelina Pérola Negra, na Pavuna.

Baixar arquivo
Segurança

Polícia Federal investiga morte de uma pessoa em ação da PRF

A Polícia Federal abriu inquérito para investigar a ação de policiais rodoviários federais envolvidos na abordagem que terminou com a morte de Genivaldo de Jesus Santos, no município de Umbaúba (SE)

Baixar arquivo
Educação

Censo Escolar vai revelar dados da educação pública e privada

Os responsáveis pelas unidades devem colocar as informações no Sistema Educacenso até o dia 1º de agosto. O resultado desta etapa vai ser divulgado no fim do ano.

Baixar arquivo
Justiça

Jovem consegue na justiça direito de viajar com cão de apoio emocional

Após idas e vindas, o jovem Arthur França finalmente vai  conseguir embarcar com seu cão de suporte emocional e assistencial em um voo que parte, nesta quinta-feira, de Brasília para  São Paulo.

Baixar arquivo