Câmara aprova MP que autoriza barreiras sanitárias em áreas indígenas

Publicado em 27/05/2021 - 15:32 Por Sayonara Moreno - Rádio Nacional - Brasília

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quinta-feira (27), a medida provisória que autoriza a Fundação Nacional do Índio (Funai) a montar barreiras sanitárias em áreas indígenas. O objetivo é proteger essas populações do contágio pelo novo coronavírus, por meio de pessoas externas ou mercadorias. Para isso, o controle deve ser feito por servidores do governo federal ou militares, remunerados com diárias da Funai.

No debate em plenário, parlamentares fizeram críticas ao texto, mesmo concordando que a medida é importante. A deputada federal indígena, Joenia Wapichana, da Rede, votou contra a MP. Segundo ela, os indígenas não foram consultados e o texto não contempla todas as necessidades da população. Um dos pontos criticados por ela, é o pagamento de diárias a servidores.

Por outro lado, a medida provisória foi defendida, devido à urgência do tempo, mesmo com ressalvas no texto. O líder do governo na Câmara, Ricardo Barros, do PP, defendeu a aprovação da MP e se comprometeu a aprofundar o debate, em um projeto de lei.

Uma medida provisória semelhante vigorou até o fim de 2020. Depois, outra MP passou a valer em 1º de fevereiro. Por se tratar de medida provisória, a validade máxima é de 120 dias e, por isso, a de fevereiro está prestes a vencer.

A MP em questão foi editada pelo executivo federal, depois que o Supremo Tribunal Federal eterminou, em julho do ano passado, que o governo adotasse uma série de medidas de proteção à população indígena, contra a covid-19.

Na ocasião, foi determinado que as comunidades participassem do planejamento de ações para conter invasores, criar barreiras sanitárias e para conter e monitorar a covid-19 nas comunidades. A decisão do STF foi resultado de uma ação movida por seis partidos políticos, junto com a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB), que aponta para mais de mil indígenas mortos por covid-19, até o momento.

De acordo com o Ministério da Saúde, até essa quarta-feira (26), 690 indígenas já morreram por covid-19, desde o início da pandemia. Agora aprovada, a MP, que tramita como um projeto de lei, segue para análise no Senado.

Edição: Jéssica Gonçalves / L Pedrosa

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Economia

Câmara aprova desestatização da Eletrobras

O texto-base da medida foi aprovado por 258 votos a 136. A medida já havia sido aprovada pela Câmara, mas sofreu alterações no Senado na semana passada e, por isso, precisou passar por nova votação dos deputados.

Baixar arquivo
Saúde

Covid-19: Queiroga diz que adultos serão vacinados até setembro

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, prometeu nesta segunda-feira vacinar toda população adulta contra o coronavírus com pelo menos uma dose até setembro. Nesta segunda-feira chegou a 501 mil o número de mortos pela covid -19.

Baixar arquivo
Política

Ministros do TSE esclarecem segurança da urna eletrônica a deputados

Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral receberam durante a tarde um grupo de deputados federais que fazem parte da comissão especial que discute a Proposta de Emenda à Constituição do voto impresso. Eles conheceram detalhes do sistema de votação eletrônica.

Baixar arquivo
Saúde

Grávidas e puérperas já podem ser vacinadas no DF contra a covid-19

As grávidas e as mulheres que ainda estão no período de resguardo pós parto, de 45 dias -  as puérperas - já podem ser vacinadas no Distrito Federal contra a covd-19. Mas é preciso se cadastrar no sistema de agendamento da Secretaria de Saúde.

Baixar arquivo
Saúde

Covid-19: Pesquisa aponta que vacinação evitou 40 mil mortes de idosos

Pesquisa aponta que este ano vacinação já evitou mais de 40 mil mortes de idosos pela covid-19 no Brasil. Os cálculos,indicam que sem a vacinação, a tendência era que em 2021, nos seis primeiros meses, o número de mortes de idosos com mais 70 anos ultrapassaria os 90 mil.

Baixar arquivo
Geral

Em 2019, 1,8 milhão de crianças foram submetidas ao trabalho infantil

1,8 milhão de crianças e adolescentes foram submetidas ao trabalho infantil em 2019, e o trabalho infantil tem um perfil de cor e idade.

Baixar arquivo