Mais de 5 mil indígenas criticam votação do marco temporal no STF

Lideranças dizem que decisão pode ajudar no extermínio dos povos

Publicado em 24/08/2021 - 14:28 Por Gabriel Brum - Repórter da Rádio Nacional - Brasília

Sobrevivência. Este é o foco do Acampamento Terra Livre, montado até sábado (28), aqui em Brasília.

Mais de 5,5 mil indígenas participam do acampamento e outras delegações ainda estão a caminho. A programação conta com várias ações todos os dias, como plenárias e discussões sobre território, produção sustentável, direitos e outros assuntos.

O evento é realizado na semana em que o Supremo Tribunal Federal deve retomar o julgamento do marco temporal para demarcação de terras indígenas. A sessão está marcada para esta quarta-feira (25).

A tese é que a demarcação deve ser feita somente se o povo que reivindica a terra a ocupava no dia 5 de outubro de 1988, quando a Constituição Federal foi promulgada.

A ação trata de um pedido de reintegração de posse do governo de Santa Catarina contra o povo Xokleng. A decisão é de repercussão geral e vai afetar todas as deliberações da Justiça e ações administrativas e legislativas no país.

O assessor político da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib), Marcos Sabaru, critica a abrangência do julgamento. Para ele, é inconstitucional condicionar situações tão distintas entre os povos indígenas em todo o Brasil a uma situação específica que ocorre em um estado.

Outro assunto com atenção dos indígenas é o Projeto de Lei 490, de 2007, que, além de determinar um marco temporal, passa para o Congresso o poder de decisão sobre a demarcação de terras indígenas.

O texto já passou pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados e ainda precisa ser votado em plenário.

Edição: Leila Santos / Guilherme Strozi

Últimas notícias
Geral

Cryptolavagem: Gaeco apreende R$ 48 mil em casa de vereador do Rio

Na ponta das investigações pelo crime de lavagem de dinheiro também estão Glaidson Acácio dos Santos,  conhecido como Faraó do Bitcoin, e Carlos Alexandre da Silva

Baixar arquivo
Saúde

Fiocruz avalia que vitamina B12 pode atenuar inflamação da covid

No entanto, ainda são necessários estudos clínicos antes que a B12 possa ser usada com segurança no tratamento dos pacientes infectados pelo coronavírus e também que a vitamina não terá efeitos na prevenção da doença

Baixar arquivo
Geral

Conselho de Administração da Petrobras tem novo presidente

Gileno Gurjão Barreto,  presidente do Serpro, Serviço Federal de Processamento de Dados, assume o cargo

Baixar arquivo
Internacional

Itamaraty apresenta candidato brasileiro ao Tribunal de Haia

O Itamaraty apresentou a embaixadores o professor de direito internacional de UFMG Leonardo Caldeira Brant, que foi escolhido para a vaga na corte das Nações Unidas.

Baixar arquivo
Justiça

Tribunal Regional Federal da 6ª Região é instalado em Belo Horizonte

A nova corte ficará responsável por julgar os processos em segunda instância que tenham origem em Minas Gerais.

Baixar arquivo
Política

TSE suspende repasse de recursos para campanha de Roberto Jefferson

De acordo com o Ministério Público Eleitoral, o candidato está inelegível até 24 de dezembro de 2023, porque foi condenado no processo do mensalão. Ele se candidatou à Presidência da República pelo PTB.

Baixar arquivo