Há 150 anos, Lei do Ventre Livre era assinada

Publicado em 28/09/2021 - 09:15 Por Rádio Nacional - Brasília

“Os filhos de mulher escrava que nascerem no Império desde a data desta lei, serão considerados de condição livre”. O texto assinado pela princesa Isabel, em 28 de setembro de 1871, ficou conhecido como a Lei do Ventre Livre ou Lei Rio Branco. A legislação foi publicada passados 21 anos da Lei Eusébio de Queirós, que proibiu o tráfico negreiro no Brasil Imperial.

Historiadores estimam que 3,6 milhões de africanos foram importados como mercadoria por mais de três séculos. Essas pessoas eram escravizadas e, até a nova lei, qualquer descendente nascido de uma mulher em regime de escravidão já nascia escravo.

Proposta pelo Visconde do Rio Branco, quando a Lei do Ventre Livre foi aprovada, os parlamentares brasileiros comemoraram como um progresso do movimento abolicionista. Mas a tão almejada liberdade estava condicionada à decisão do proprietário de escravos.

A Lei do Ventre Livre determinava que, a partir daquela data, os filhos dessas mulheres ficariam sob tutela do proprietário até completar oito anos de idade. Depois disso, o fazendeiro podia entregar a criança ao estado e ser indenizado. O governo, por sua vez, os enviava a um tipo de asilo. A outra opção era explorar a força de trabalho até que eles completassem 21 anos. Como a escravidão era lucrativa, a maioria dos fazendeiros preferia explorar a mão-de-obra dos nascidos libertos.

A escravidão só foi extinta quase 17 anos depois da Lei do Ventre Livre, com a assinatura da Lei Áurea, em 1888. O Brasil foi o último país do Ocidente a colocar um fim na escravidão.

História Hoje
Redação: Beatriz Evaristo
Sonoplastia: José Maria Pardal
Apresentação: Dilson Santafé
 

Edição: Sheily Noleto / Nathália Mendes

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Política

Brasil participa do G20 que vai tratar de assuntos como saúde global

O G20 se encontra nos dias 30 e 31, em Roma, na Itália. O Brasil vai tratar como prioridades temas nas áreas da saúde, tecnologia, produção de energia e meio ambiente.

Baixar arquivo
Esportes

Atletas paralímpicos são homenageados no Rio

Dezessete atletas paralímpicos, que nasceram ou treinam no Rio,  receberam homenagem , nesta sexta-feira, pela participação nos Jogos de Tóquio.

Baixar arquivo
Política

Bolsonaro afirma que tem absoluta confiança em Paulo Guedes

O presidente Jair Bolsonaro disse nessa sexta-feira que seu governo não fará nenhuma aventura na economia e afirmou que tem absoluta confiança no ministro, Paulo Guedes.

Baixar arquivo
Economia

Municípios do RJ investiram apenas 2,7% do orçamento, afirma Firjan

O resultado é de um estudo da Firjan, Federação das Indústrias do Estado, que analisou dados de mais de 5.200 cidades brasileiras.

Baixar arquivo
Esportes

Rio é escolhido como principal viagem esportiva da América do Sul

O anúncio foi feito, em Londres, pelo World Travel Awards, iniciativa global que reconhece a excelência em viagens e turismo mundo afora.

Baixar arquivo
Saúde

Conitec recomenda consulta pública sobre tratamento de covid-19

A Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde, do Ministério da Saúde, recomendou hoje (21) o encaminhamento para consulta pública das diretrizes sobre os medicamentos para tratamento de covid-19. A reunião extraordinária da Conitec ocorreu na manhã desta quinta-feira e durou cerca de cinco horas.

Baixar arquivo