Violência contra mulher: casos levados à Justiça quase triplicaram

No ano passado, os registros de feminicídio subiram para 1.900 casos

Publicado em 01/07/2022 - 12:27 Por Gabriel Corrêa - Repórter da Rádio Nacional - São Luís

Quase dois mil casos de assassinato ou tentativa de homicídio de mulheres foram levados a julgamento no ano passado. O número é quase três vez o registrado em 2020, quando foram realizados 638 julgamentos para esse tipo de crime. Os dados são do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) e foram divulgados nesta sexta-feira (1º).

Em 2020, foram registrados 560 mil novos casos de violência doméstica. Só de feminicídio foram 1.596. No ano passado, os registros de violência doméstica subiram para 630 mil; e os de feminicídio, para 1.900 novos casos. Um aumento de 5 mil para 6 mil processos de feminicídio em tramitação na justiça brasileira.

Entre os estados onde o feminicídio mais cresceu, proporcionalmente, estão Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul. Foram cerca de sete casos por cem mil mulheres. Segundo o CNJ, o aumento reflete o agravamento da violência durante o isolamento social.

Na Paraíba, 144% da demanda por atendimento em casos de violência doméstica foi atendida. No Maranhão, esse índice chegou a 132% no ano passado.

Segundo o responsável administrativo pela Coordenadoria Estadual da Mulher no Maranhão, Arthur Darub, diversas iniciativas do tribunal têm levado o debate tanto internamente quanto para o público externo.

Hoje, existem cerca de 145 varas exclusivas para os processos de violência doméstica no país. Antes da Lei Maria da Penha, só havia seis varas especializadas. 

Edição: Sâmia Mendes/ Renata Batista

Últimas notícias
Esportes

Confira resultados dos jogos de quinta e próximas partidas de futebol

Pela Copa do Brasil, América Mineiro e São Paulo empataram em 2 a 2.

Baixar arquivo
Política

Conheça o plano de governo do candidato à presidência Jair Bolsonaro

Na proposta pela reeleição está: estimular o empreendedorismo; manter a reforma trabalhista, formalizar a atividade de trabalhadores por aplicativo e os rurais.

Baixar arquivo
Política

RJ: Vereadores cassam mandato de Gabriel Monteiro por quebra de decoro

Monteiro foi julgado por quebra do decoro parlamentar, por três motivos: encenação com uma menor de idade em um shopping, agressão contra um morador de rua convidado para a encenação de um roubo na Lapa e relação sexual gravada em vídeo com uma menor de idade, que posteriormente teve as imagens vazadas na internet.

Baixar arquivo
Justiça

No STF termina o julgamento da nova Lei de Improbidade Administrativa

O Supremo Tribunal Federal decidiu que a nova Lei de Improbidade Administrativa é válida para todos os processos em andamento. Inclusive aqueles abertos antes de ela entrar em vigor, em outubro do ano passado.

Baixar arquivo
Política

Candidatos à presidência fazem campanha em São Paulo e Minas Gerais

A Rádio Nacional acompanha as agendas dos cinco candidatos à Presidência da República mais bem posicionados na mais recente pesquisa de intenções de voto registrada no Tribunal Superior Eleitoral. E traz os detalhes em ordem alfabética.

Baixar arquivo
Geral

Anatel autoriza 5G no Rio, Palmas, Florianópolis e Vitória no dia 22/8

A Anatel autorizou, nesta quinta-feira, as operadoras de telefonia a ligarem o 5G no Rio de Janeiro, Palmas, Florianópolis e Vitória a partir da próxima segunda-feira, dia 22 de agosto.

Baixar arquivo