Quase 63 mil postos de trabalho foram fechados em abril

Publicado em 28/05/2016 - 08:00 Por Renata Martins - Brasília (DF)

Quase 63 mil vagas de emprego foram fechadas em abril, no país. Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) foram divulgados essa semana pelo Ministério do Trabalho. Apesar de negativo, este é melhor resultado desde abril de 2015.

 

A Região Nordeste, foi a que mais fechou postos com carteira assinada. Foi o Maranhão, o estado que percentualmente teve o maior recuo, -0,65%. Em números absolutos, São Paulo e Rio de Janeiro tiveram as maiores quedas no emprego.

 

Proporcionalmente, a região norte ficou em segundo lugar no ranking das que mais perderam vagas em abril. Pará e Amazonas perderam mais de DUAS MIL vagas cada. O único resultado positivo da região foi no Amapá. O saldo entre admissões e demissões foi 50 empregos.

 

Puxada pelos resultados de Goiás, a Região Centro-Oeste apresentou resultado positivo de 0,13%. Foram mais de 4 mil empregos formais. O desempenho se deve principalmente as vagas criadas na Indústria de Transformação e na Construção Civil. No entanto, o Mato Grosso teve um dos piores recuos do Brasil, -0,47%.

 

No acumulado do ano, foram 370 mil postos de trabalho a menos. De acordo o Ministério do Trabalho, em abril o Brasil tinha mais 39 milhões trabalhadores com carteira de trabalho assinada.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Cultura

Do DF para o mundo, Semana da Europa terá programação toda virtual

A Semana da Europa é organizada pela Associação dos Institutos Culturais, Embaixadas e Consulados de países membros da União Europeia – Eunic Brasília e a Delegação da União Europeia no Brasil e já ocorre há 16 anos na capital federal.

Baixar arquivo
Saúde

No Brasil, mais de 850 pessoas esperam por transplante de medula óssea

Apesar de o Brasil ser o 3º país do mundo em número de doadores, as cirurgias costumam demorar para acontecer, porque a chance de o paciente encontrar uma pessoa compatível é de

uma em 100 mil.

Baixar arquivo
Política

Senado retoma reuniões deliberativas presenciais

Para evitar aglomeração, a comissão diretora instalou cabines de votação em diferentes locais do prédio. Duas delas vão funcionar no sistema drive-thru e os senadores poderão votar sem sair do carro.

Baixar arquivo
Saúde

Covid-19: Hospital das Clínicas da USP estuda suspeitas de reinfecção

Médicos dizem que desafio é diferenciar da reativação, quando o vírus estava dormente e volta a agir no corpo da pessoa por algum motivo. O hospital acompanha 16 pacientes com suspeita de reinfecção, identificada quando o vírus da segunda infecção tem um genoma diferente do primeiro. Ou seja, ele sofreu uma mutação

 

Baixar arquivo
Economia

Golpes financeiros aumentaram 300% em todo o mundo

Um amigo te pedindo pagamento de boleto por Whatsapp, um falso funcionário de banco que precisa dos seus dados bancários por telefone. Quem já não recebeu essas tentativas de golpes? Com a pandemia, isso aumentou e o método dos golpistas tem se sofisticado cada vez mais. E o Brasil tem participação de 53,9% no vazamento de dados de cartões

Baixar arquivo
Economia

Brasil já enfrenta falta de tecido de algodão e malharia

Com a flexibilização da quarentena e a consequente retomada das confecções no mundo, houve um impacto na indústria brasileira. O produtor brasileiro preferiu vender para outros países, devido a valorização do dólar e daí passou a faltar matéria-prima no país. Economistas acreditam em alta nos preços do vestuário

 

Baixar arquivo