Trocando em Miúdo: Saiba por que o Brasil não usa Fundo Soberano para reduzir déficit fiscal

Publicado em 21/06/2016 - 02:00 Por Apresentação Eduardo Mamcasz - Brasília

Olá, prezada pessoa ouvinte cidadã.

 

Fundo Soberano do Brasil. A pergunta de um ouvinte é a seguinte: se nós temos, ou seja, o Brasil, guardados lá no estrangeiro, mais de 300 bilhões de dólares, o que dá mais de um trilhão de reais, então por que o governo não usa parte disto aqui dentro para resolver a nossa crise financeira e econômica? 

 

E eu adianto. Ainda mais agora, nesta hora em que o governo pediu, e conseguiu, autorização do Congresso Nacional para subir o teto do déficit fiscal.

 

Traduzindo: neste ano, o governo federal pode gastar até 170 bilhões de reais acima do que vai arrecadar. É o chamado déficit fiscal. Então, volta a pergunta do ouvinte. Por que não usar o Fundo Soberano do Brasil?

 

Antes de buscar a resposta de quem entende do assunto, deixa eu adiantar mais um pouco.

 

O Fundo Soberano do Brasil, que existe lá no estrangeiro, e não aqui dentro, foi criado em 2008. De acordo com a lei, ele pode comprar ações, títulos e outros ativos no estrangeiro. Pode ser em qualquer moeda, euro, dólar ou até mesmo da China. Tem que ter a preocupação de render alguma coisa ou, pelo menos, manter a maior parte na chamada moeda forte, que nunca vai valer menos do que o real, pelo contrário.  

 

Pela lei que criou o fundo, em 2008, está escrito assim: "Os resgates do Fundo Soberano do Brasil atenderão exclusivamente ao objetivo de mitigar os efeitos dos ciclos econômicos". Mas com o seguinte importante detalhe. Lá fora. E o mais importante ainda. Mas não está autorizado a financiar despesas correntes do governo federal.

 

Então, vamos confirmar com o especialista em Gestão Financeira,  o professor Marcos Sarmento Melo. Com tanto dinheiro guardado no Fundo Soberano do Brasil, lá no estrangeiro, a gente não pode usar aqui dentro, nesta hora de crise? É isso mesmo?

 

Acompanhe a conversa com o professor Marcos Sarmento Melo e saiba mais.  

 

Trocando em Miúdo: Quadro do programa "Em Conta", da Rádio Nacional da Amazônia. Aborda temas relacionados a economia e finanças, traduzidos para o cotidiano do cidadão. É distribuído em formato de programete, de segunda a sexta-feira, pela Radioagência Nacional. Acesse aqui as edições anteriores.

Últimas notícias
Segurança

Argelino vira réu por apologia ao nazismo

O cidadão argelino Abdessalem Martani, que vive no Brasil , se tornou réu por publicar imagens que fazem apologia ao nazismo no Facebook.

Baixar arquivo
Saúde

Mais de 30 países já notificaram casos da Ômicron

Por ter uma maior facilidade de transmissão, a nova cepa do coronavirus tem sido apontada pela África do Sul como determinante no agravamento da quarta onda vivida no país. .

Baixar arquivo
Pesquisa e Inovação

Motoristas recebem notificação antecipada de multas em novo serviço

As mensagens começaram a ser enviadas esta semana por e-mail, SMS e pelo aplicativo gov.br. Esse serviço, chamado de Notifica gov.br, ainda está em operação-piloto e deverá ser ampliado para outras áreas. 

Baixar arquivo
Saúde

Paciente do RJ testa negativo para variante Ômicron

Paciente de 29 anos, que chegou ao Rio vinda recentemente de uma viagem à África do Sul, estava sob suspeita de infecção pela Ômicron, nova variante do coronavírus.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Prêmio de Acessibilidade reconhece iniciativas de inclusão de PCDs

Programa de instituto da Baixada Fluminense que oferece livros com linguagem inclusiva, como em Libras, e ação da prefeitura de João Pessoa que proporciona banho de mar acessível, passeio de caiaque e vôlei sentado foram algumas iniciativas premiadas.

Baixar arquivo
Economia

Produção industrial brasileira recua 0,6% em outubro, diz IBGE

 Esta é a quinta queda consecutiva do indicador, que acumula perda de 3,7%. Os dados estão na Pesquisa Industrial Mensal, divulgada nesta sexta-feira (3) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Baixar arquivo