Frente Parlamentar apresenta proposta de reforma tributária verde

Ideia é taxar atividades danosas ao meio ambiente

Publicado em 25/08/2020 - 13:40 Por Lucas Pordeus León - Brasília

Uma parceria de ONGs ambientalistas com a frente parlamentar ligada ao meio ambiente no Congresso Nacional apresentou, nesta terça-feira (25), nove propostas para uma reforma tributária verde, com taxação de atividades danosas ao meio ambiente e incentivos para uma economia mais sustentável.

Entre as propostas, está a criação de uma Cide ambiental e uma Cide carbono para tributar o consumo, a importação e a produção de bens e serviços que causem danos ao meio-ambiente. Já o valor arrecadado com esses impostos deve ser revertido a atividades produtivas sustentáveis, que ajudem a reduzir a quantidade de poluentes.

O documento também prevê a destinação de parte dos recursos recolhidos pelo novo IBS, o Imposto Sobre Bens e Serviços, para os municípios que preservam mais o meio ambiente, como explicou o representante do Instituto Democracia e Sustentabilidade, André Lima.

A proposta para uma reforma tributária verde também prevê a criação do CIDE de Uso do Solo, contribuição para estimular o uso sustentável da terra, com alíquota de 0% para as propriedades que atendam todas as exigências ambientais. O documento também propõe que a reforma tributária proíba incentivos fiscais para setores que estejam em desacordo com as metas de redução de gases do efeito estufa.

O coordenador da Frente Parlamentar Ambientalista do Congresso Nacional, o deputado federal Rodrigo Agostinho, do PSB paulista, avalia que a proposta é ousada, mas que tem chances de prosperar no parlamento.

A reforma tributária em andamento no Congresso está na fase da comissão mista. A expectativa dos parlamentares é que o texto esteja pronto para a votação no plenário da Câmara em meados de outubro.

 

Edição: Lana Cristina

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Geral

Bolsonaro participa da entrega de espadins na Escola Naval

Na cerimônia, o ministro da Defesa, Walter Braga Netto, disse que o recebimento do espadim é a materialização do esforço e da dedicação dos aspirantes.

Baixar arquivo
Educação

Inscrições do Enem 2021 começam em 31 de junho também para treineiros

Estudantes que ainda não completaram o terceiro ano do ensino médio e estão interessados em fazer o Enem - Exame Nacional do Ensino Médio para se autoavaliar, podem se inscrever para a prova como treineiros, mas, apenas para a versão impressa.

Baixar arquivo
Cultura

Morto por covid, diretor de carnaval Laíla é enterrado no Rio

Laíla morreu na sexta-feira por complicações da covid-19. O carnaval carioca também perdeu nessa sexta Amadeu Amaral, o mestre Mug, que por 30 anos comandou a bateria da escola de samba Vila Isabel.

Baixar arquivo
Saúde

Rio inclui gestantes no calendário único de vacinação

A medida também inclui lactantes e  puérperas sem comorbidades. Essas vacinações  devem ser feitas com prescrição médica.

Baixar arquivo
Saúde

Fiocruz entrega mais cinco milhões de vacinas da AstraZeneca

Somando a entrega desta semana, já são 54,8 milhões de doses produzidas e disponibilizadas ao Ministério da Saúde. Outras quatro milhões foram importadas prontas do Instituto Serum da Índia. 

Baixar arquivo
Geral

Treze anos depois, Lei Seca está mais rígida

Atualmente, quem for flagrado conduzindo em via pública com qualquer nível de álcool no sangue tem que pagar quase R$ 3 mil de multa e ficar 12 meses sem carteira de habilitação. Esta é considerada uma infração gravíssima, assim como se recusar a fazer o teste do bafômetro.

Baixar arquivo