Indicador da FGV registra queda de 6,1% na comparação com 2019

Dados do Monitor de PIB de julho mostram avanço diante do mês anterior

Publicado em quarta-feira, 16 Setembro, 2020 - 12:46 Por Cristiane Ribeiro - Rio de Janeiro

A economia brasileira cresceu 2,4% em julho deste ano, na comparação com o mês anterior. Frente a julho do ano passado, o PIB, que é a soma dos produtos e serviços produzidos no país, continua com resultado negativo. A queda foi de 6,1%, conforme os dados do Monitor do PIB de julho divulgados nesta quarta-feira (16) pela Fundação Getulio Vargas.

O indicador mostra que, na comparação com o ano passado, a indústria e os serviços apresentaram queda. Apenas a agropecuária ficou com taxa positiva. Já na comparação mensal, as três grandes atividades tiveram resultados positivos. Para o coordenador do Monitor do PIB, Claudio Considera, isso reflete uma melhora da atividade econômica no país depois de resultados negativos por causa da pandemia de covid-19.

O Monitor do PIB aponta que, embora ainda com taxa negativa, o consumo das famílias começa a reagir. Houve aumento das compras de bens não duráveis, como alimentos e bebidas, e quedas menos intensas no consumo de bens duráveis, como eletrodomésticos e automóveis e semiduráveis, como roupas e calçados.

Já o consumo de serviços continuou em julho com forte retração, principalmente nas atividades de alojamento, alimentação fora da residência e saúde privada, refletindo, ainda, as medidas de distanciamento social por causa da covid-19.

Outro destaque foi o crescimento das exportações de produtos agropecuários e da indústria extrativa mineral, em julho.

 

Edição: Lana Cristina

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Economia

IBGE: Total de desempregados chega a 13,8 milhões de junho a agosto

O número de desempregados no trimestre terminado em agosto chegou a 13,8 milhões pessoas, segundo os dados da Pnad Contínua divulgados nesta sexta-feira (30) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IB

Baixar arquivo
Saúde

Defesa Civil interdita Bloco 1 do Hospital Federal de Bonsucesso

O prédio foi destruído por um incêndio da última terça-feira (27). Demais áreas do complexo hospitalar, na zona norte do Rio, estão liberadas

Baixar arquivo
Segurança

Finados: operação da PRF no RJ tem foco em acidentes e roubo de carga

Reforço no feriadão vale para todo o território nacional. No Rio de Janeiro, o aumento no patrulhamento acontece principalmente em trechos da Baixada Fluminense e Região Metropolitana onde, de acordo com a PRF, é maior o número de acidentes de trânsito e também de roubo de carga. O trabalho das equipes conta com a ajuda de cães farejadores e apoio de um helicóptero.

Baixar arquivo
Economia

Preços na indústria sobem 2,37% em setembro, segundo pesquisa do IBGE

O Índice de Preços ao Produtor subiu 2,37% em setembro, de acordo com dados divulgados nesta sexta-feira (30), pelo IBGE. O IPP mede a variação dos preços dos produtos na “porta das fábricas”, da indústria extrativa e de transformação, sem impostos e fretes.

Baixar arquivo
Eleições 2020

Mato Grosso é o único estado a escolher senador em 2020

No dia 15 de novembro, a população do estado de Mato Grosso não votará somente para prefeito e vereador. O pleito inclui uma vaga ao Senado. A ex-senadora pelo estado, Selma Arruda, teve o mandato cassado por caixa 2, que é o recebimento ilegal de recursos durante a campanha. A eleição ocorreria em abril, mas foi adiada para novembro por causa da pandemia.

Baixar arquivo
Meio Ambiente

Áreas de baixo carbono estão produzindo de forma mais sustentável

Com tecnologias que envolvem recuperação de pastagens degradadas, integração lavoura-pecuária-floresta e tratamento de dejetos animais, as áreas agropecuárias chamadas de baixo carbono no Brasil estão aumentando e conseguido produzir de forma mais sustentável.

Baixar arquivo