Pix começa a funcionar em todo o país

Banco Central espera aumentar segurança em transações financeiras

Publicado em 16/11/2020 - 11:57 Por Victor Ribeiro - Brasília

A partir de agora, é possível transferir dinheiro de forma imediata, por meios eletrônicos, 24 horas por dia, 7 dias por semana. É o Pix, a plataforma de pagamentos instantâneos do Banco Central, que começa a funcionar efetivamente a partir de hoje.

O professor de Direito Empresarial do Ibmec, Isac Costa, é especialista em finanças e regulação. Ele destaca as vantagens de usar o Pix para quem vai pagar e também para quem for receber dinheiro.

Com o uso do Pix, o Banco Central espera reduzir a circulação de papel moeda e aumentar a segurança nas transações financeiras. É porque o dinheiro vivo é mais fácil de ser roubado ou usado em operações criminosas.

Para usar o Pix é preciso cadastrar as chaves de acesso nas instituições financeiras. A chave pode ser o CPF ou CNPJ, o telefone, o e-mail ou você pode usar um código aleatório. É como se fosse o endereço para mandar uma carta. Você só vai precisar informar a sua chave Pix quando for receber dinheiro, por meio de pagamento ou transferência. Quem for pagar não precisa informar a própria chave, mas precisa saber o código do destinatário, que pode estar num QR-code, um código de barras ou pode ser informado pela pessoa.

Quem ainda não cadastrou a chave, mas quer usar o Pix, basta procurar o banco no qual possui conta. É possível fazer o registro pelo site, pelo aplicativo ou pessoalmente, na agência da instituição financeira. E atenção: se alguém dizendo ser do banco te procurar para cadastrar, desconfie!!

O professor do Ibmec, Isac Costa, alerta que essa é a forma mais usada para aplicar golpes com a nova modalidade de transação.

Além de compras comuns, algumas contas também poderão ser pagas com o Pix. Entre elas, a conta de luz. O pagamento imediato, nesses casos, deve acelerar o religamento de energia para quem perdeu o prazo de pagamento, mas colocou a conta em dia.

Com colaboração de Lucas Pordeus León, da Rádio Nacional, em Brasília, Victor Ribeiro.

 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Política

Governador de Santa Catarina é absolvido em processo de impeachment

Afastado do cargo desde o dia 27 de outubro, Carlos Moisés retorna ao posto com a decisão de hoje. Processo foi o primeiro a ser analisado, e governador ainda será julgado novamente

Baixar arquivo
Educação

Encceja abre inscrições dia 11 de dezembro

As provas estão marcadas para o dia 25 de abril de 2021 em todos os estados e no Distrito Federal

Baixar arquivo
Eleições 2020

Candidatos derrotados no 1º turno fazem manifestação em Manaus

O atraso na divulgação dos votos para prefeitos e vereadores, em todo país, durante a votação no 1º turno das eleições municipais, gerou desconfiança em parte da população, em muitos vídeos de candidatos derrotados no pleito, que afirmaram que houve fraude no sistema de votaçã

Baixar arquivo
Economia

IGP-M volta a subir em novembro e já acumula alta de 24% em 12 meses

Depois do avanço registrado em outubro, o IGP-M, Índice Geral de Preços – Mercado, utilizado como referência para a correção de contratos, como os de aluguel de imóveis, voltou a subir em novembro. A alta foi de 3,28%.

Baixar arquivo
Educação

Graphogame será utilizado na alfabetização de crianças até os 9 anos

A alfabetização de crianças entre 4 e 9 anos de idade no Brasil vai contar com um reforço: é o Graphogame, um aplicativo que pode ser baixado gratuitamente em celulares e tablets. Além disso, não é necessário estar conectado à internet para utilizá-lo.

Baixar arquivo
Saúde

Pfizer e Biontech estão em processo de submissão contínua na Anvisa

Dados referentes aos estudos da vacina dos laboratórios Pfizer e Biontech foram incluídos no processo de submissão contínua, na Anvisa, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Baixar arquivo