Inflação medida pelo IPCA fechou 2020 em 4,52%

É o maior índice desde 2016 e está acima da meta definida pelo CMN

Publicado em terça-feira, 12 Janeiro, 2021 - 13:51 Por Raquel Júnia - Rio de Janeiro

O ano de 2020 fechou com uma inflação de 4,52%, o maior índice desde 2016 e acima do centro da meta para o ano, de 4%, definido pelo Conselho Monetário Nacional.

O preço dos alimentos e bebidas foi o que mais influenciou no resultado, com uma alta de mais de 14%. Também pesaram no bolso Habitação e Artigos de residência, que, em conjunto com os alimentos, responderam por quase 84% da inflação do ano passado.

As informações do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, o IPCA, foram divulgadas nesta terça-feira (12) pelo IBGE.

Os dados do mês de dezembro também revelam a aceleração dos preços. O mês teve a maior alta desde 2002, com 1,35% de aumento, influenciada sobretudo pelos grupos habitação e alimentação e bebidas.

O gerente da pesquisa Pedro, Kislanov, explica que a pandemia está entre os motivos da alta de preços dos alimentos em 2020.

Entre os produtos cujos preços dispararam estão o óleo de soja, que subiu mais de 103%, o arroz, com 76% de inflação, além do leite longa vida, as frutas, as carnes e a batata inglesa.A alta foi generalizada nas 16 regiões pesquisadas, com todas as capitais apresentando resultado acima da meta da inflação.

O grupo habitação subiu em consequência principalmente do reajuste da tarifa de energia elétrica no ultimo mês do ano, quando houve mudança de bandeira tarifária. Já os artigos de residência, com alta de 6%, teve os preços influenciados pela alta do dólar nos eletrodomésticos, equipamentos e artigos de TV, som e informática.

O grupo transportes, que tem o segundo maior peso no IPCA, teve alta de 1,03%. A inflação no grupo foi freada pela queda da gasolina no primeiro semestre e das passagens aéreas, que acumulou deflação de mais de 17%, apesar da escalada de preços em dezembro.

O único grupo que não subiu foi vestuário. E a explicação também é a pandemia, que diminuiu a demanda por roupas. A queda foi de 1,13%.

A inflação pesou ainda mais para os mais pobres. O INPC, que mede a alta de preços para as famílias com rendimentos de um a cinco salários mínimos, apresentou alta de 5,45%.

O pesquisador do IBGE, André Almeida, destaca o comprometimento do orçamento dessas famílias com habitação e alimentação.

Em 2019, o INPC teve alta de 4,48% e o IPCA, de 4,31%.

 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Geral

INSS suspende atendimento do PREVBarco a comunidades do Amazonas

Com o agravamento da pandemia no Amazonas, o INSS resolveu suspender as missões dos chamados PREVBarcos, que são Unidades Móveis Flutuantes de atendimento à população ribeirinha e trabalhadores rurais.

Baixar arquivo
Justiça

Governo do AM terá que prestar informações sobre falta de oxigênio

Nessa terça-feira (19), a justiça determinou que o governo  do Amazonas devolva,  em 48 horas, 155 cilindros de oxigênio reabastecidos ao município de Coari. Em caso de descumprimento, a multa pode chegar até R$10 milhões.

Baixar arquivo
Saúde

Cuidados contra a covid-19 devem ser mantidos mesmo após vacina

A vacina contra a covid-19 começou a ser aplicada em todo o país. E junto com as doses, surgem algumas dúvidas: Os hábitos da população devem mudar após o início da vacinação? Quem já tomou a vacina pode transmitir o vírus? Em entrevista à Rádio Nacional, o diretor da Sociedade Brasileira de Infectologia do Distrito Federal, David Urbaez, explicou quais são os cuidados que devemos tomar.  

Baixar arquivo
Saúde

Por falta de insumo, Fiocruz adia entrega da vacina de Oxford

A Fiocruz adiou para março a entrega dos primeiros lotes da vacina desenvolvida em parceria com a universidade inglesa de Oxford e com a farmacêutica AstraZeneca. O motivo é o atraso na entrega do IFA, o Ingrediente Farmacêutico Ativo, pela AstraZeneca.

Baixar arquivo
Saúde

Vacinação na cidade do Rio continua amanhã apesar do feriado

Município comemora nesta quarta-feira (20) dia do padroeiro São Sebastião. Primeiro lote com mais de 115.000 doses de vacinas será destinado a profissionais de saúde e alguns grupos de risco.

Baixar arquivo