Sem apoio ou plano B, mercado carnavalesco amarga crise com pandemia

Auxílios criados para alguns setores são considerados insuficientes

Publicado em 12/02/2021 - 20:34 Por Lucas Pordeus León - Brasília

Milhões de foliões não poderão brincar o Carnaval em 2021. E, com isso, o mercado criado para atender a esse público terá um prejuízo bilionário. São músicos, técnicos de som, costureiras, motoristas de táxi ou aplicativos, ambulantes, produtores de eventos e muitos outros profissionais e setores que geram renda nesta época do ano por causa do Carnaval.

Só para ter uma ideia, a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo calcula que os setores de transporte, hospedagem e alimentação movimentaram R$ 8 bilhões no Carnaval do ano passado.

Além disso, o setor informal também sentirá o impacto do cancelamento da festa. O presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Comércio Informal do Recife, Edvaldo Gomes, explica que o dinheiro gerado no carnaval cobria os gastos dos meses seguintes.

Uma famosa cervejaria multinacional abriu um processo para doar R$ 150 de auxílio para 20 mil ambulantes de todo o país. O presidente do Sindicato dos trabalhadores informais de Recife diz que a ajuda é bem-vinda, mas insuficiente.

O cancelamento do carnaval também atinge o setor de vestuários. Dono de uma loja de confecção de abadás no Ceará, Reinado Abreu conta que, sem o Carnaval, a receita cai bastante.

Mesmo para o setor que recebeu algum auxílio governamental, ele é considerado insuficiente, como argumenta o músico e produtor de eventos Pedro Ferreira, de Pernambuco.

Alguns governos locais apresentaram projetos de lei às assembleias legislativas ou às câmaras de vereadores para pagar um auxílio emergencial, mas apenas para a classe artística, como foi o caso do governo de Pernambuco, das prefeituras de Recife, Olinda e da cidade do Rio de Janeiro. Outros estados e prefeituras, onde ocorrem carnavais tradicionais, não ofereceram qualquer ajuda para os profissionais da cultura ou demais trabalhadores.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Saúde

MG: mineração impacta na saúde respiratória das pessoas em 22 cidades

Alterações na paisagem geradas pela mineração impactam na saúde respiratória das pessoas em uma das maiores províncias mineradoras do mundo: o Quadrilátero Ferrífero, que engloba 22 municípios de Minas Gerais. A conclusão é do estudo feito pela UFMG.

Baixar arquivo
Política

Câmara aprova projeto de lei que suspende despejo até o fim do ano

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (18) um projeto de lei (PL) que proíbe o despejo ou a desocupação de imóveis até o fim deste ano. O projeto segue para o Senado.

Baixar arquivo
Geral

Governo lança programa para facilitar transporte de cargas

presidente Jair Bolsonaro assinou o decreto que cria o programa e mais um decreto e duas medidas provisórias com as ações que fazem parte do Gigantes do Asfalto.

Baixar arquivo
Cultura

Perto dos 90 anos, Zuenir Ventura estreia série Depoimentos Cariocas

Vídeos sobre a memória da cidade do Rio de Janeiro, por meio do olhar de quem já contou tantas histórias sobre ela, são o tema da série “Depoimentos Cariocas”.

Baixar arquivo
Saúde

SP: motoristas e cobradores de ônibus começam a ser vacinados

Motoristas e cobradores de ônibus municipais e intermunicipais do estado de São Paulo começaram a ser vacinados nesta terça-feira. Vão receber a vacina as pessoas com mais de 47 anos, e a previsão é imunizar 165 mil trabalhadores.

Baixar arquivo
Saúde

Câmara discute autorização do cultivo da maconha para uso medicinal

Agressão e bate-boca marcaram a discussão na Câmara dos Deputados sobre o projeto de lei que autoriza o cultivo da maconha para fins medicinais e a votação da medida foi adiada.

Baixar arquivo