Lei transfere recursos para programas de subsídio em energia elétrica

Objetivo é reduzir tarifas e compensar perdas das distribuidoras

Publicado em 02/03/2021 - 14:53 Por Lucas Pordeus León - Brasília

Uma nova lei publicada nesta terça-feira (2) busca reduzir as tarifas de energia elétrica para os consumidores e abre a exploração de Angra 3 para a iniciativa privada.

Sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro, a lei teve origem numa medida provisória editada para reduzir o impacto da pandemia da Covid-19 sobre o setor elétrico. Devido à queda do consumo de energia, as distribuidoras contraíram empréstimos de mais de R$ 15 bilhões para compensar as perdas de receita.

Para evitar que os custos sejam transferidos ao consumidor, o texto sancionado determina que, entre 2021 e 2025, 30% dos recursos que as concessionárias de energia elétrica são obrigadas a aplicar em projetos de pesquisa e desenvolvimento sejam transferidos para a Conta de Desenvolvimento Energético, a chamada CDE.

A CDE é usada para financiar programas de subsídio, entre eles o Luz Para Todos e desconto na tarifa para irrigação.

O presidente da Associação Brasileira de Companhias de Energia Elétrica, Alexei Vivan, afirma que, com novas receitas, a CDE deve demandar menos recursos dos consumidores.

Atualmente, estima-se que quase R$ 3,5 bilhões não utilizados em projetos de pesquisa e desenvolvimento poderão ser direcionados para a CDE a fim de diminuir potenciais aumentos.

Por outro lado, o professor de engenharia elétrica da Universidade de Brasília, Ivan Camargo, defende que a mudança não necessariamente gera redução de tarifas, já que é preciso regulamentação, e lamenta a retirada de recursos para a pesquisa no setor.

A nova lei ainda modifica as regras de incentivos a empreendimentos com base em energia limpa, como as usinas de energia solar, eólica e de biomassa. O texto estabelece prazos para o fim de benefícios concedidos a essas energias alternativas.

A lei também transfere para a União as ações das duas empresas responsáveis pela energia nuclear no país. São elas as Indústrias Nucleares do Brasil e a Nuclebrás Equipamentos Pesados. Essas duas empresas, que hoje atuam como sociedades de economia mista, serão transformadas em empresas públicas vinculadas ao Ministério de Minas e Energia.

Além disso, a lei abre a possibilidade para a exploração, pela iniciativa privada, por meio de autorização, da usina termelétrica nuclear de Angra 3, no Rio de Janeiro.

 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Geral

Projeto de assentamento vai beneficiar 170 famílias em Anapu, no Pará

De acordo com o Incra, o planejamento para o processo de seleção acontece ainda no primeiro semestre de 2021. 

 

Baixar arquivo
Esportes

Uma montanha de recicláveis para chegar ao topo do Everest

Conheça a história da educadora física Aretha Duarte, que pode ser a primeira brasileira negra a chegar ao pico mais alto do planeta - e que conseguiu o dinheiro para essa empreitada juntando material reciclável.

Baixar arquivo
Saúde

Manaus começa vacinar pessoas com comorbidades a partir desta segunda

A partir desta segunda-feira, dia 12, pessoas com qualquer tipo de comorbidades, que são as doenças preexistentes, vão poder buscar a vacina, contra a Covid-19, em Manaus, no Amazonas.

Baixar arquivo
Justiça

Vacina covid: TJ Rio mantém prioridade de professores e policiais

O presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, desembargador Henrique Carlos de Andrade Figueira, decidiu manter, na íntegra, o decreto estadual que beneficia os trabalhadores das forças de segurança e da educação como parte do grupo prioritário para vacinação contra a covid-19. 

Baixar arquivo
Segurança

PM do Rio prende lider de facção acusado de mais de 30 homicídios

O Comando de Operações Especiais da Polícia Militar do Rio de Janeiro prendeu, na manhã deste sábado, um homem apontado como líder de uma facção criminosa do tráfico no Estado.

Baixar arquivo
Saúde

Em Maceió prefeitura organiza ação de vacinação por 24 horas

Na capital Alagoana, Maceió, a imunização contra a covid-19 não vai ter descanso neste fim de semana. A vacinação vai ocorrer por 24 horas. A força-tarefa vai ter início às 16h deste sábado e se estende até às 16h de domingo.

Baixar arquivo