Pagamento do auxílio emergencial é retomado nesta terça-feira

Quem for considerado inelegível pode contestar decisão

Publicado em 06/04/2021 - 07:28 Por Lucas Pordeus León - Repórter da Rede Nacional - Brasília

Após três meses sem auxílio emergencial, o pagamento do benefício será retomado nesta terça-feira (6).

O recurso terá um valor menor que o do ano passado e vai alcançar também um menor número de pessoas, se comparado a 2020. Serão R$ 44 bilhões pagos neste ano, uma redução de cerca de 85% no valor total pago no ano passado, quando mais de R$ 295 bilhões foram transferidos para cerca de 68 milhões de brasileiros.

Na nova edição do auxílio, o governo federal espera beneficiar em torno de 45 milhões de pessoas, uma redução de quase 33% em relação ao grupo que recebeu o benefício em 2020.

Criado para ajudar os trabalhadores informais e autônomos a enfrentarem a pandemia, o auxílio emergencial de 2021 será, em média, de R$ 250. Sendo um pouco menos, R$ 150, para pessoas que moram sozinhas, e um pouco mais, no valor de R$ 375, para mães chefes de família.

A diarista Eliane Ribeiro Souza, de 45 anos, vai receber o valor maior por cuidar sozinha dos dois filhos. Ela conta que a quantidade de faxinas caiu na pandemia porque algumas famílias que a contratavam temem a contaminação pelo novo coronavírus.

Já a ambulante Luzinete Saraiva, do Distrito Federal, argumentou que o valor deste ano não dá nem para os alimentos.

Na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro reconheceu que o valor do auxílio é baixo. Mas, segundo ele, é o que o governo pode pagar à população.

O auxílio emergencial de 2021 é limitado a uma pessoa por família e será concedido automaticamente ao trabalhador que estava recebendo o benefício em dezembro do ano passado, desde que cumpra as novas regras de elegibilidade.

O dinheiro será pago a famílias com renda per capita de até meio salário mínimo ou renda mensal total de até três salários mínimos. Quem for considerado inelegível de acordo com as novas regras pode contestar a decisão em até dez dias corridos. Para saber se será contemplado, o trabalhador deve acessar o site consultaauxilio.dataprev.gov.br

Edição: Bianca Paiva/ Sumaia Villela

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Meio Ambiente

Aquecimento global pode gerar aumento de mortes por estresse térmico

Estudo inédito da Fiocruz mostra que é prejudicial para o corpo humano quando há um aumento duradouro de temperatura durante um tempo determinado, como durante ondas de calor. 

Baixar arquivo
Educação

Direito da UFRJ indica Nei Lopes para o título de doutor honoris causa

A concessão do título ao jurista negro havia sido rejeitada na primeira sessão da Congregação da Faculdade de Direito, responsável por avaliar as indicações.

Baixar arquivo
Economia

Guedes se reune para destravar reformas tributárias no Congresso

O ministro da Economia, Paulo Guedes, fez reuniões, nesta quarta-feira, para tentar destravar as reformas tributárias que tramitam no Congresso Nacional. O assunto está entre as prioridades da equipe econômica.

Baixar arquivo
Saúde

Estudo aponta que 2ª dose da AstraZeneca não aumenta risco de trombose

A segunda dose da vacina da AstraZeneca não aumenta a chance de ter a forma rara de trombose identificada em alguns pacientes. O estudo foi feito pela própria AstraZeneca e publicado nessa quarta-feira, pela conceituada revista científica The Lancet.

Baixar arquivo
Saúde

Em rede nacional, Queiroga afirma que 100 milhões já tomaram a 1ª dose

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, também reforçou para que todos que estejam atrasados em tomar a 2ª dose das vacinas que procurem imediatamente um posto de saúde.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Programa Sinal Vermelho contribui no combate a violência doméstica

A partir de agora, as vítimas de violência doméstica vão poder ir até uma repartição pública ou privada participante do programa Sinal Vermelho e mostrar um "X"  em vermelho na palma da mão, de forma silenciosa. Os funcionários da instituição vão encaminhar a vítima ao atendimento especializado.

Baixar arquivo