Reduflação: consumidor percebe redução de peso dos produtos embalados

Publicado em 27/06/2022 - 21:58 Por Eliane Gonçalves - Repórter da Rádio Nacional - São Paulo

Comerciantes podem ser responsabilizados, solidariamente, por estratégia da indústria de reduzir embalagem de produtos. A empresaria Anne Strada percebeu que o pacote de forma ficou 20 gramas mais leve. 

Já o fisioterapeuta Maurício Felix tirou da sacola a barra de chocolate para mostrar o quanto ela encolheu.

Cada vez mais consumidores percebem que estão pagando cada vez mais por menos.

Uma pesquisa do site Reclame Aqui, com quase 7 mil usuários da plataforma, mostra que oito a cada dez consumidores no país notaram que os fabricantes estão reduzindo tamanho, peso ou metragem das embalagens dos produtos, mas sem a respectiva redução do preço. 

Essa tática da indústria tem nome novo: reduflação. Já a estratégia é antiga, maquiar a embalagem para disfarçar a inflação reduzindo a quantidade de produto vendida.

A prática é permitida, mas o código de defesa do consumidor e o Ministério da Justiça definem algumas regras. É preciso deixar a mudança explícita na embalagem por pelo menos três meses. A informação precisa estar escrita em letras maiúsculas, negrito, com contraste de cores e em tamanho de fácil visualização.

Quem descumprir as regras pode desde pagar uma multa até ter o direito de produzir suspenso.

Além dos fabricantes, os empresários do comércio também podem ser responsabilizados pelos prejuízos causados. O advogado especializado em direito do consumidor, Arthur Rollo, explica que os comerciantes podem ajudar os consumidores avisando que houve mudança na embalagem, mas destaca que a lei também passou a fazer uma exigência para quem vende, ela obriga que o comerciante discrimine o peso de acordo com uma unidade de medida.

Para os comerciantes, a recomendação da Fecomércio, é de que os empresários chequem se os fornecedores estão cumprindo as regras antes de colocarem os produtos na prateleira. Também orienta a instalar placas e cartazes nos estabelecimentos para dar visibilidade à estratégia. Já os consumidores que se sentirem lesados, a orientação é procurar os órgãos de defesa do consumidor.

Edição: Roberto Piza / Beatriz Arcoverde

Últimas notícias
Cultura

Cem anos do rádio no Brasil: Mara Régia

A jornalista, publicitária e radialista, Mara Régia, é uma das vozes mais importantes e reconhecidas da rádio na região Norte do país e foi uma comunicadora pioneira nas questões ambientais e de gênero. 

Baixar arquivo
Esportes

CBAt convoca atletas para o Campeonato Sul-Americano de Meia Maratona

Oito atletas foram convocados pela Confederação Brasileira de Atletismo, quatro no masculino e quatro no feminino. 

Baixar arquivo
Geral

Ciclone extratropical provoca ventania de mais de 90 Km/h no Rio

A cidade do Rio de Janeiro amanheceu esta quinta-feira com ventos fortes, que provocaram queda de árvores, arrastaram grades de proteção de obras e jardins.

Baixar arquivo
Geral

Operação mira grupo miliciano acusado de extorquir comerciantes

De acordo com as investigações, comerciantes do bairro Miguel Couto eram obrigados a pagar R$ 500 todos os meses sob a ameaça de terem seus estabelecimentos fechados.

Baixar arquivo
Esportes

Seleção sub-21 perde outra vez no Pan-Americano

Jogando ontem contra o México, o Brasil começou na frente, mas permitiu a virada e acabou perdendo por 3 sets a 1.

Baixar arquivo
Geral

Defesa de Gabriel Monteiro pede arquivamento de processo

Vereador é acusado de quebra de decoro parlamentar, após denúncias de assédio sexual.

Baixar arquivo