Sisu terá 50 das 175 vagas para curso de medicina da USP

Educação

Publicado em 04/07/2017 - 09:59 Por Nelson Lin - São Paulo

Em reunião da Congregação, na última sexta-feira (30), a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) decidiu destinar 50 das 175 vagas dos cursos de medicina para o Sistema de Seleção Unificado (Sisu).


Parte dessas vagas – 15 – será destinada a quem se autodeclarar negro, pardo ou indígena. Na reunião foi decidido, também, que 11 das 75 vagas dos cursos de fisioterapia, fonoaudiologia e terapia ocupacional serão destinados ao Sisu.


Confira os detalhes na matéria de Nelson Lin.

Últimas notícias
Justiça

PF realiza três operações contra garimpo ilegal de ouro no Brasil

As investigações da Operação Ganância começaram em fevereiro de 2021 após uma denúncia envolvendo empresas de Porto Velho, capital de Rondônia, do ramo da saúde, com acusações de lavagem de dinheiro e licitações fraudulentas ligadas ao garimpo irregular na região. 

Baixar arquivo
Economia

Trabalhador gasta em média R$ 40 para almoçar fora de casa

Valor cresceu 17,4% em relação ao período pré-pandemia, em 2019. Os dados são da Associação Brasileira das Empresas de Benefícios ao Trabalhador.

Baixar arquivo
Cultura

Cem anos do rádio no Brasil: a Rádio Bandeirantes

Na década de 1950, a Rádio Bandeirantes foi a primeira emissora do país a ter transmissão ininterrupta 24 horas por dia e, na década de 1990, foi a primeira a realizar transmissões via satélite.

Baixar arquivo
Cultura

Dia Mundial do Chocolate: iguaria é herança de povos centro-americanos

Amargo ou ao leite. Cremoso ou em barra. Na cobertura ou no recheio. O chocolate movimenta mais de 14 bilhões de dólares em vendas, por ano, no mundo. 

Baixar arquivo
Geral

Postos devem mostrar preço do combustível antes da redução do ICMS

Essa informação deve ser feita de forma transparente para que o consumidor possa fazer a comparação no momento da compra.

Baixar arquivo
Saúde

RJ: sobe para 28 o número de casos confirmados de varíola dos macacos

Além desses registros, há 9 suspeitas em investigação e 28 foram descartadas. A evolução da doença vem sendo monitorada diariamente por equipes de Vigilância em Saúde dos municípios fluminenses.

Baixar arquivo