Rio de Janeiro será o primeiro estado onde as escolas públicas terão aulas de modalidades de luta

Nas escolas públicas

Publicado em 27/07/2019 - 13:26 Por Carol Barreto - Rio de Janeiro

Berço do jiu-jitsu praticado em todo o mundo, o Rio de Janeiro será o primeiro estado brasileiro onde todas as escolas públicas terão aulas de modalidades de lutas. Isto será possível através do programa “Esporte na escola”.

 

O secretário estadual de educação, Pedro Fernandes afirma que o programa é a realização de um sonho. Lutador de UFC, Rogério Minotouro afirma que o momento é de grande alegria.

 

Estudante do CIEP 166 Palhada, Ingrid Souza, campeã de jiu-jitsu, afirma a importância da oferta de artes marciais nas escolas estaduais.

 

Com o lançamento do programa Esporte na Escola, serão contratados 1.800 professores de artes marciais para todas as unidades escolares da rede estadual.

 

Últimas notícias
Economia

Setor de serviços cresce 0,7% na passagem de maio para junho, diz IBGE

Com isso, se encontra 7,5% acima do nível pré-pandemia, de fevereiro de 2020, mas ainda 3,2% abaixo do ponto mais alto, conquistado em novembro de 2014.

Baixar arquivo
Saúde

Ingerir álcool durante a gravidez pode causar síndrome alcoólica fetal

Mesmo que seja baixa a quantidade de álcool ingerida pela futura mãe, ainda existe o risco da doença,  que pode trazer consequências gravíssimas para o feto e recém-nascidos.

Baixar arquivo
Economia

Quase metade dos brasileiros fazem "bicos" para ampliar renda

Pesquisa aponta que quase q metade dos brasileiros com 16 anos de idade ou mais precisaram fazer atividades extras nos últimos 12 meses para complementar sua renda.

Baixar arquivo
Saúde

Maranhão registra primeiro caso de varíola dos macacos

O paciente, um homem de 42 anos, com comorbidades, está internado com quadro clínico estável.

Baixar arquivo
Economia

IBGE prevê safra recorde de 263,4 milhões de toneladas em 2022

O Brasil deve produzir, em julho, 263 milhões e 400 mil toneladas de cereais, leguminosas e oleaginosas. Um recorde! A estimativa está no Levantamento Sistemático da Produção Agrícola, divulgado nesta quinta-feira pelo IBGE.

Baixar arquivo